Economia

Abril: Lages gera quase 300 vagas

Onde estão esses empregos que eu não encontro?

Manifestação acima foi de um internauta ao noticiarmos no mês passado o saldo positivo na geração de vagas de trabalho com CTPS – aquelas que o Ministério do Trabalho monitora – na cidade de Lages. Na verdade a reação é de quem ou não vai atrás de trabalho, é muito seletivo na busca de vaga ou não acredita que a cidade está com a economia positiva. No somatório dos primeiros quatro meses, Lages gerou, por exemplo, 851 vagas de trabalho naquela matemática que considera admissões e demissões em empregos formais.

OS DADOS DE ABRIL

Saíram nesta sexta-feira, 24, os números do quarto mês do ano. Novamente Lages mostrou a tendência crescente de geração de empregos. Considerando demissões e contratações, apenas o segmento da agropecuária e o setor industrial de utilidade pública (o que seria isso?) apresentaram resultados negativos.

Os demais segmentos da economia local tiveram resultado positivo com destaque para as 136 vagas a mais geradas na indústria de transformação e 254 empregos a mais na construção civil. Veja os dados oficiais de abril e à direita o somatório do primeiro quadrimestre de 2019.

Em azul o número positivo de abril na geração de empregos e o somatório dos quatro meses de 2019

OS DADOS DESTE ANO

O gráfico acima permite também interpretar o comportamento da economia lageana em termos de geração de empregos. Apenas o setor do comércio cambaleia na empregabilidade tendo fechado 68 vagas nos primeiros quatro meses, embora apresente leve elevação em abril. No somatório geral foram geradas 851 vagas a mais que as demissões ocorridas entre janeiro e abril.

ASSIM

Embora um dianho ou outro tenha feito piada do empregômetro que o Banco do Emprego colocou para funcionar, com 345 vagas sendo encaminhadas a partir daquela estrutura, o dado é verdadeiro e os índices se constituem motivo para comemorar. Há essa crescente na economia local e aqueles que torcem a favor fazem figa pela tendência de dados ainda melhores mais adiante. Aos que torcem contra, paciência!

Houve quem fizesse piada do instrumento adotado no Banco do Emprego do toque do sino a cada emprego gerado. Até metade de maio 345 pessoas tocaram o sino por saírem empregadas a partir de articulação e encaminhamento feito na estrutura subordinada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *