Economia

Acil passa a operar com ‘energia própria’

Há tendência de mercado pela adoção das chamadas energias renováveis ou energia limpa. E a Associação Empresarial de Lages deu exemplo ao instalar um sistema de energia solar fotovoltaica.O modelo é alternativa para redução de custos, possibilitando a economia de até 90% na conta de energia, além de contribuir com a sustentabilidade do meio ambiente.

SOBRE O SISTEMA

Acil fala em grande investimento na instalação. Mas não temos o custo de um sistema do gênero. Ao entregar a instalação, o engenheiro Everaldo Wiggers, da empresa Wiatec, explicou que o sistema implantado funciona como geração distribuída, ou seja, é gerada a energia no local de consumo.

Os módulos fotovoltaicos captam a irradiação solar para gerar a eletricidade. Esta eletricidade é usada para alimentar equipamentos elétricos da Acil. O excedente gerado será lançado na rede e transformado em créditos pela Celesc para ser usado em outros períodos.

De acordo com Wiggers, a média de consumo mensal de energia na Acil é de 2.160 kWh. Foram instalados 61 módulos de 340w, que tem capacidade de gerar 2.175 kWh/mês.

AINDA SEGUNDO WIGGERS…

“Entre os meses de outubro e fevereiro, quando há mais incidência de sol, deverá ser gerado um volume de energia muito acima do consumido, o que será compensado nos demais meses onde a tendência é gerar um volume menor do que é consumido. A média de um ano, entre geração e consumo, é de que gere um pouco a mais do que o consumo”.

O QUE DIZ O PRESIDENTE?

De acordo com o presidente da Acil, Sadi Montemezzo, a diretoria optou por implantar o sistema na entidade devido a economia que irá gerar. “A energia solar é muito vantajosa. Além de exigir pouca manutenção, é uma energia limpa e contribui com o meio ambiente”.

Informações e fotos: Sheila Rosa – Acil

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *