Economia

Estado e as razões das mudanças nos CEDUP

Um único aluno frequentando um curso que iniciou com 45 estudantes no início do semestre. Isso se verifica no Curso de Informática no Cedup de Tubarão. Em alguns dos 18 Cedup espalhados pelo Estado, a evasão chega a 40% dos estudantes que iniciam, mas que não dão sequência ao curso.

ENTÃO

É por causa dessa evasão que a Secretaria da Educação está unificando o sistema de matrículas, que passa a ser igual ao restante do ensino público mantido no Estado: anual e não mais semestral. Significa que as turmas iniciarão sempre em fevereiro e não mais em dois momentos ao ano.

Na parte debaixo do gráfico acima está a realidade de Cedup de Lages e Cerrito. Observe que no caso do Colégio Industrial, na metade do ano passado ingressaram 161 estudantes nos 3 cursos ofertados. Mas em novembro já restavam apenas 98 com um índice de 39,1% de abandono. No começo deste ano, dos 214 estudantes inscritos em fevereiro chegaram a junho de 2018 um quantitativo de 153 matriculados.

OUTRO DADO

Em Abdon Batista, outro exemplo de elevada evasão. Dos 26 alunos inscritos nos dois cursos existentes, 14 desistiram perfazendo um índice de 46,2% de evasão – a mais alta do Estado.

MOBILIZAÇÃO PARA MANTER

MATRÍCULAS SEMESTRAIS

Como havia sido programado, lideranças de Lages, professores, diretores e estudantes dos Cedup estão na Capital. Visitaram lideranças, pediram apoio e a cruzada visa manter a matrícula semestral nos cursos oferecidos.

Estudantes, professores e vereadores na conversa com o deputado Gabriel em Florianópolis na mobilização pelas matrículas semestrais nos Cedup

Deputados Valmir Comin (PP) e Luciane Carminatti (PT) se somam a Gabriel Ribeiro (PSD) no diálogo com a comitiva lageana que foi à Alesc discutir a questão dos Cedup

CORUJA PEDE INFORMAÇÕES

Deputado Fernando Coruja (PODE) encaminhou à Casa Civil e à secretária da Educação, Simone Schramm, Pedido de Informação solicitando esclarecimentos sobre a ordem de cancelamento das matrículas para o segundo semestre letivo nas 18 unidades estaduais dos CEDUP.

Durante seu pronunciamento o deputado adiantou que solicitará a realização de Audiência Pública para que a população possa se manifestar sobre o assunto que considera “da maior importância, já que trata do ensino profissionalizante que precisa ser fortalecido em nosso país”.

Compartilhe

1 comentário para: “Estado e as razões das mudanças nos CEDUP”

  1. Poderiam pensar em ampliar os cursos oferecidos pelo ifsc, ou criar um convênio.
    Como ação administrativa tranferia para o governo federal esses custos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *