Economia

Combustíveis na Câmara: Debate para nada?

Esta na pauta da Câmara a audiência pública sobre os preços dos combustíveis. A discussão está programada para a quarta-feira, 17. Mas a gente antecipa onde o debate chegará: a lugar nenhum. A iniciativa, que a gente respeita porque os vereadores proponentes falam em anseio da coletividade a discussão do tema, não avançará por um motivo simples. O avanço seria a redução de preços e essa não acontecerá por uma questão de mercado.

CLARO QUE…

Não há uma viva alma que vendo a gasolina custando em média 50 centavos a mais o litro no litoral não fique querendo explicações. Assim, não há de se retirar o mérito da discussão, mas com uma cautela indispensável: não bandidalizar o dono de posto porque tudo é questão de planilha e política de preços das companhias.

TANTO QUE…

Tem postos fechados em Lages, outros que fecharam e depois reabriram bem devagar. E revendedores tentam nos centavos da loja de conveniência equilibrar despesas e, no final, sair com o lucro, que é o foco de qualquer negócio. Não tem dono de posto quebrado, mas nenhum deles está entre as maiores fortunas de Lages.

PLANILHA AQUI E NA ILHA

Não faço ideia se os vereadores que propõem o debate se deram ao trabalho de pedir aos bem remunerados assessores a busca de planilhas de custos dos donos de postos em Lages e na Grande Floripa. A gente teve acesso. Ali tem explicação para o preço do combustível mais barato ao nível do mar.

ENTENDA A DINÂMICA

A frota de Lages consome bem menos de 10% daquilo que queima a frota no litoral. Aqui o pessoal ainda abastece 20 pila e tenta fazer isso durar o mês. As companhias distribuidoras querem ganhar na quantidade e para isso precisam ser competitivas. Assim, entregam o combustível mais barato aos seus postos bandeirados no litoral para que eles mantenham preços competitivos com o concorrente. Daí o dono de posto repassa a redução para a bomba. Para Lages e o interior vem o preço cheio. Por mais que corte gordura, para ter lucro de 15 centavos no litro é preciso malabarismo. Não existe milagre. É matemática pura!

LOGO, A AUDIÊNCIA...

O debate não irá longe por causa dessa realidade de mercado. O Procon não tem poder, visto que não está ao seu alcance estabelecer preços. Mesma regra para a ANP que, o muito que pode fazer é fiscalizar qualidade. Da mesma forma o MP somente atua em caso de crime materializado, tipo cartel comprovado. Fora isso, os órgãos convidados irão na Câmara somente aparecer no retrato.

ENTÃO

É chato ler isso por pensar que é uma defesa dos donos de postos. Eles não precisam de defesa. Os dados falam por si. E se fosse dar conselho aos donos de postos sugeriria que nem aparecessem na Câmara. Vão lá ouvir o quê? Um vereador chamando esse empresário que aposta seu patrimônio no negócio de desonesto?

Câmara coloca revenda de combustíveis na pauta. Mas a prática de preços é livre e órgãos de fiscalização podem apenas exigir qualidade do produto. Logo, respeita-se a iniciativa, mas o debate não irá alterar o valor da gasolina na bomba!

Compartilhe

5 comentários para: “Combustíveis na Câmara: Debate para nada?”

  1. Comentário do Edson, reflete seu profundo conhecimento do setor, coisa que o vereador que fez toda essa Polêmica nas redes sociais, não tem.. Procura jogar a população contra os donos de Postos, com fins estritamente eleitoreiros..

  2. Quero ver se os vereadores tem a coragem de enviarem “moções” ao Governo estadual e federal para reduzirem as alíquotas de incidência de impostos sobre os combustíveis, tais como: ICMS , CIDE, etc, respectivamente. Nos anos 90 fiz esta proposta e fui considerado “persona non grata” por parte dos vereadores e deputado estadual…

  3. Lembra que fiz este comentário na hora da corneta a 01 semana atras, que os postos do litoral ganhavam no volume de venda e conseguiam diluir os custos na quantidade, e vcs duvidaram ?? Ai esta a confirmação do que falei !!!

  4. Eu, enquanto consumidor e morador da serra me questiono?
    Porque, em Rio do sul o combustível é mais barato, sendo que eles vem pegar o combustível em Lages?
    Quarta feira dia 10 de julho abasteci em curitibanos, que o combustivel também é retirado em lages, no valor de R$ 3,95
    Estou com a nota aqui para quem quiser ver.

  5. Lages tem um índice de 1,5 carro por família, claro que no litoral há bem mais carros e pessoas, mais a implicância esta em por que em cidades vizinhas a Lages o combustível é mais barato que aqui? Não estamos falando de outro pais e sim de cidades como, Rio do Sul, Ctbanos, são Joaquim… aqui em Lages os donos de postos atuam em cartéis, e acredito que se não quer que o assunto seja pauta, que o senhor esteja envolvido….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *