Economia

Covid-19 tira emprego de 23 mil na Serra

DADOS SE REFEREM AOS 60 DIAS DE PANDEMIA

Sebrae, Fecomércio e Fiesc fizeram a apresentação da terceira etapa do levantamento sobre o impacto da Covid-19 na economia catarinense. Há um levantamento minucioso sobre diversas questões atinentes à área econômica do Estado. De tudo, aquilo que mais chama atenção é a quantidade de desempregados nesse intervalo de 60 dias – 12 de março ocorreu o primeiro caso da Covid-19 em Santa Catarina.

DESEMPREGO ROMPE MEIO MILHÃO

No levantamento anterior, os dados indicavam 406.000 pessoas que teriam perdido o vínculo empregatício em decorrência da pandemia. Nesta terça-feira, 12, esses números foram atualizados. Chegamos a expressivos 530.000 pessoas que perderam o emprego como medida adotada por empresas devido ao freio na economia. Para se ter ideia, esse número representa três vezes a população de Lages.

NÚMEROS NA SERRA CATARINENSE

Também da mesma forma chama atenção os dados da pesquisa por região, onde a Serra Catarinense (incluindo ainda municípios que não integram a Amures na Região dos Lagos e Curitibanos) chegou a 23.203 pessoas desempregadas a partir de 12 de março. Para se ter ideia, esse dado representa mais da metade do número de lageanos com vínculo empregatício.

Os números divulgados são oficiais e partem de entrevistas diretamente a empresários, mas apresenta dados até desconfiáveis, considerando 23.000 pessoas desligadas de seus vínculos empregatícios nesse miolo central do Estado. Não há dados sobre o reflexo somente na cidade de Lages

***

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *