Economia

Empregos: Lages positivo, Otacílio negativo

Ministério do Trabalho divulgou os dados tabulados do primeiro mês do ano sobre a empregabilidade. E parece meio estranho o levantamento em Lages se comparado com a realidade posta.

ASSIM

O CAGED que tabula os dados, considerando apenas os empregos formais, os vínculos concretos, leva em consideração admissões e demissões nos 8.878 estabelecimentos de Lages (entre públicos e privados). Houve um saldo positivo de apenas 84 vagas no mês de janeiro. Observe-se que esse dado parece não fechar.

QUAL RAZÃO?

É que a Prefeitura de Lages chamou concursados aprovados em 2016 para assumir vagas especialmente na área da Saúde. Da mesma forma chamou 113 merendeiras de processo seletivo e mais de 600 professores, alguns para assumir como efetivos e outros seletivos na Educação. Ao todo foram 792 admitidos. Porém, tais vagas ocupadas formalmente, com registro de vínculo, não aparecem perante o CAGED. Será que os dados do Paço não contam?

Outro dado interessante: Entre outubro do ano passado (a planilha acima se refere a tal mês) e janeiro, foram registrados 121 estabelecimentos a menos gerando empregos em Lages. São empresas de diversos portes que, perante o Ministério do Trabalho, deixam de operar!

O EMPREGO NA SERRA CATARINENSE

Entre as maiores economias da Serra Catarinense o destaque positivo é para Bom Retiro com mais de 500 empregos gerados em janeiro. E o negativo é Otacílio Costa com índice negativo e 17 vagas de empregos fechadas no município no primeiro mês do ano:

Correia Pinto………….+ 08 vagas

Otacílio Costa…………- 17 vagas

São Joaquim……….+ 113 vagas

Campo Belo………….+ 58 vagas

Urubici…………………..+ 6 vagas

Bom Retiro…………+ 505 vagas

Otacílio Costa contabilizou 17 vagas fechadas em janeiro nos diversos setores da economia, naquela matemática de admissões e demissões conferidos pelo Ministério do Trabalho

Fonte: CAGED/Ministério do Trabalho

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *