Economia

Gado: Feira rende mais de R$ 1,3 milhão

Considerando um aumento de uns 30% no preço da carne entre o começo do ano passado e os dias atuais, havia expectativa que o mercado do gado recebesse uma valorização mais robusta no início da temporada de feiras e leilões. Os preços praticados estão bons, mas a ideia de que podeira bater nos R$ 10,00 o quilo ainda não se confirmou. E não deve ocorrer neste neste.

VALORES DE SÁBADO

No lugar mais tradicional de feiras, leilões e remates, o parque Conta Dinheiro, que tem esse nome por causa da prática mercante de compra e venda de gado no passado, o Sindicato Rural de Lages promoveu a primeira etapa de sua tradicional feira do terneiro e terneira. Foram 508 machos e outras 428 fêmeas comercializados em valores de R$ 7,17 na média do quilo do terneiro e as fêmeas bateram em R$ 6,79 o quilo em média. A venda dos quase mil animais renderam R$ 1.375.000,00.

OUTRA FEIRA, DIA 11

A assessoria do Sindicato Rural aponta que ‘o mercado está aquecido e em alta’ e, por conta disso, há expectativa de presença de compradores de todo Estado na segunda etapa da feira promovida em Lages, programada para este sábado vindouro, dia 11. “Precisamos cumprimentar a todos os vendedores pelo desafio de produzir animais de qualidade, e a coragem de trazê-los de casa para a comercialização”, aponta o líder pecuarista e o presidente do Sindicato Rural, Márcio Pamplona.

Boizinhos ultrapassaram o valor médio de R$ 7,00 o quilo. Preço é considerado bom, embora a valorização tenha sido abaixo da variação do preço da carne no mercado

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *