Economia

LagesPrevi: ‘Não foi uma CPI para se exibir’

Naquele estilo super sincero o vereador Luiz Marin (PP) trocou dois dedos de prosa conosco sobre a CPI do LagesPrevi. “Solicitamos incluir alguns dados, atualizar outros, mas não antecipamos nada. Queremos nos posicionar quando fizermos a leitura do relatório. Não foi uma CPI para se exigir. Procuramos ser fiel àquilo que é o papel de um legislador quando integra uma comissão dessas”, aponta Marin. Aponta que não convocou a imprensa em cada reunião, cada discussão porque o propósito é técnico e não holofotístico.

REALIDADE PERVERSA

Marin não antecipa dados do relatório, mas Aldo Honório, o Nene do LagesPrevi admite que a situação é bastante complicada. “Quando mais de 100 pessoas inauguram o instituto recebendo aposentadoria sem contribuir para aquele regime, algo de errado não parece certo”, aponta o presidente do Instituto que não viu compensação do INSS quando tais pessoas ‘inauguraram’ a lista de seguros do então IPML, criado na década de 1990.

Aldo Nene Honório: O Instituto iniciou com pessoas se aposentando e recebendo sem a correspondente contribuição, já que até então eram segurados do INSS

O QUE TEMOS HOJE?

Atualmente o LagesPrevi tem um déficit mensal superior a R$ 2 milhões e aposentadorias que variam entre R$ 1.000,00 e R$ 17.000,00. Newton Silveira Júnior, que já presidiu o Instituto, ao repassar informações à CPI opinou que sem um teto de aposentadoria, a situação será sempre de desiquilíbrio. Pelo que se observa, a CPI não apontará rumos (até porque é difícil saber onde tudo isso vai parar). Mas pelo menos resgata o histórico das circunstâncias que está engolindo essa fortuna todo mês dos lageanos para a sustentação de pensões e aposentadorias.

Marin: “Os municípios não deveriam se meter com previdência. Teria que deixar isso para o instituto nacional (INSS) porque o sistema municipalizado é muito complicado”

 

TERRA ENGENHARIA E TERRA IMÓVEIS E OS

EMPREENDIMENTOS AO LADO DO PETRÓPOLIS

Mirante da Boa Vista está em fase de lançamento (registro de incorporação R3/39.142).

E você já viu o prospecto do que será o Loteamento Parque das Araucárias depois de pavimentando? A perspectiva é essa acima. E na Terra Imóveis ainda há unidades à venda. O empreendimento é ali depois do Petrópolis na subida da Papa João XXIII.

Informações e pré-reservas (49) 99162 6278.

Compartilhe

1 comentário para: “LagesPrevi: ‘Não foi uma CPI para se exibir’”

  1. 30 anos para entenderem que não era viável a previdência municipal… avisados foram, inclusive que os terceirizados do serviços publico engordam o INSS e não contribuem para a previdência municipal e, nesta esteira, a contribuição para a previdência municipal achatou a arrecadação do INSS…daí…Minha consciência está tranquila, embora preocupado pq quem vai enriquecer o pato é o servidor público, digo, pagar o pato tal qual a reforma da previdência federal….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *