Economia Serra SC

Maçã: Fischer é alvo de protesto da AMAP

EMPRESA ESTARIA HUMILHANDO FRUTICULTOR

Circula desde o sábado, 09, nota da AMAP – Associação dos Produtores de Maçã e Pera de Santa Catarina. Entidade aponta discordar do ato da gigante Fischer que estabeleceu preços baixíssimos para a maçã da variedade gala nas três categorias aos produtores de maçã.

ENTENDA A SITUAÇÃO

Na segunda-feira da semana passada, dia 04, a Fischer estabeleceu que para os 300 fruticultores de quem compra a variedade gala de maçã pagaria por quilo:

R$ 2,27 para categoria 1*

R$ 1,62 para categoria 1

R$ 1,17 para categoria 2

R$ 0,57 para categoria 2

R$ 0,67 para a extrinha

*Valor por quilo para a maçã mais graúda do pomar!

SEGUNDO A ASSOCIAÇÃO…

Esses valores não correspondem a realidade do mercado de venda de maçãs, seja no mercado nacional, seja no mercado internacional. A associação cita uma pesquisa junto ao Hortifruti/CEPEA onde os preços praticados deveriam ser:

R$ 3,59 para Cat.1 Graúda (Calibre 80 a 110)

R$ 3,08 para Cat. 2 Graúda (calibre 80 a 110)

R$ 2,71 para Cat.3 Graúda (calibre 80 a 120)

R$ 1,80 para Cat.1 Miúda (Calibre 165)

R$ 1,48 para Cat. 2 Miúda (calibre 165)

R$ 0,87 para Cat. 3 Miúda (Calibre 165)

PARA A AMAP…

“A Fischer não levou em consideração a realidade do mercado, que em uma pesquisa simples provou estar em uma média de preço superior para o produtor do que ela se propõe a pagar. Está claro que a Fischer está aviltando o preço repassado ao produtor para obter um maior lucro em cima do suor, esforço e sofrimento do mesmo. Também manifestamos  a falta de complacência da Fischer que, apesar dos altos preços e da possibilidade de remunerar melhor o produtor, avilta (humilha) e se aproveita da falta de poder econômico do mesmo para esfolá-lo enquanto o mesmo já vinha sofrendo com uma quebra grande na safra em decorrência da seca, que é a maior dos últimos 60 anos”.

A entidade, segue a nota, lamentando e repudiando o fato de a empresa Fischer agir sem nenhum respeito ao produtor (…) considerando que estes fruticultores, pessoas simples, precisam destes recursos para enfrentar a crise decorrente da Covid-19. “Salientamos também, que procuramos a empresa Fischer para conversar sobre o assunto ao qual não fomos recebidos”.

POR FIM

“Diante de todas estas situações e do claro aviltamento (humilhação) do preço da fruta a ser repassado para os fruticultores, a AMAP vem repudiar o ato da empresa Fischer que manifestou a intenção de pagar valores bem aquém do valor real de mercado. E vem publicamente pedir que a empresa Fischer reveja a sua posição”.

P. S.

Se a assessoria da gigante Fischer desejar algum contraponto, fique à vontade. Mas que há uma revolta à política da empresa, isso é fato!

(A foto do post é ilustrativa)

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *