Economia

Manutenção: 30 mil dormentes na linha férrea

Sem entrar no mérito das razões, mas o fato é que a ALL que possuía a concessão do Tronco Sul, antes tocado pela RFFSA, deixou a desejar em termos de manutenção do trecho. Houve quase um sucateamento de parte da estrutura, com dormentes apodrecidos e a própria estrutura férrea apresentando deficiências, além de incorreções na base que dá sustentação aos trilhos (pedra, escoamento de água, cercas, acostamentos, túneis, etc).

TEM MUDANÇA PARA

MELHOR NO TRECHO

Acompanhando a vistoria técnica do 1.º Batalhão Ferroviário de Lages nesse trecho até Vacaria, e a partir de diálogo com profissionais que atuam na empresa Rumo, sucessora da ALL, verifica-se que a realidade é outra. Bruno Moreira Morais, que comanda a área de Manutenção de Via Permanente e Projetos de Expansão da Rumo, confirma que somente neste ano está prevista a substituição de 30.000 dormentes. Eles seguem sendo de madeira para manter o padrão do trecho.

Alguns trechos ao longo do trajeto entre Lages e Vacaria já apresentam a mudança de aspecto em termos de manutenção, com a substituição de dormentes que apodreceram com o tempo, por novas estruturas. Também é feita a reposição de pedra para dar sustentação e outras ações preventivas.

FOCO É AMPLIAR SERVIÇOS

Atualmente pelo Tronco Sul passam cargas principalmente de combustíveis. Mas a Prumo tem um foco ousado de ampliar a demanda de transporte ferroviário. E, nesse sentido, essa manutenção, garantindo segurança e confiabilidade no trecho, integra a política da empresa. Enquanto percorriam o trajeto entre Lages e Vacaria, tanto Bruno Morais, quando outros dois profissionais que o acompanhavam, faziam anotações nos locais que precisavam de intervenção. “Essa vistoria in loco fazemos com regularidade para que existindo locais mais críticos, esses tenham prioridade em relação à manutenção que é constante”, apontou Morais.

Além de substituir os dormentes que têm vida útil vencida, é feito vistoria para conferir as condições da linha férrea em todo o trajeto do Tronco Sul até chegar em São Francisco do Sul (porto), ou em direção ao Paraná e Rio Grande do Sul

A chegada na estação ferroviária de Lages e o acompanhamento cuidadoso dos técnicos da Rumo para garantir manutenção ao chamado Tronco Sul, algo que estava bastante precário antes dessa empresa assumir o trecho

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *