Economia

O que eles têm em comum? Produzem cerveja!

Ali nas margens da BR-282 na saída para o Cerrito está quase pronta uma cervejaria que pode ser a referência da versão artesanal aqui em Lages. Mas a crença dos empreendedores desse segmento vai além.

INCLUSIVE

Há rótulos que já conquistaram prêmios, como a Princesa da Serra cujo um dos sócios, Eli Carneiro, toca também o Galpão Capão do Cipó. Mas do Cerrito a São Joaquim, temos muitas cervejas artesanais que se destacam no paladar e no mercado.

E POR CAUSA DISSO…

A Associação Empresarial de Lages está abraçando esses empreendedores, que acreditam no nicho do mercado cervejeiro artesanal, abrindo as portas para que formem um núcleo. Eles já vinham pensando nesse sentido e, neste ano, reuniram-se e já receberam as primeiras orientações.

ASSIM

O foco é o associativismo, visto que as artesanais não concorrem entre si. Elas somam, agregam-se e colocam no mercado, ao consumidor, essa opção diferenciada, para aqueles que bebem menos, mas bebem melhor.

Parte do grupo que integrará o núcleo na Acil. Na primeira reunião, a consultora de núcleos Josiely Medeiros apresentou a metodologia do Programa Empreender 

RÓTULO QUE JÁ EXPERIMENTAMOS

MADE IN SERRA CATARINENSE

Princesa da Serra

Guedbeer

Eiswasser

Boava

Este é outro rótulo produzido nestes pagos. Tudo com muita qualidade e profissionalismo como detalha a página da marca neste link.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *