Economia

Remanejado R$ 1 milhão da ‘nova prefeitura’

Ano passado foi mirado na ideia de se construir uma nova sede para a prefeitura de Lages. Fluíram várias ideias desde a construção de um prédio ali ao lado da rodoviária até fazer uma parceria público-privada para que uma empresa construísse a obra, destinasse à prefeitura, ficasse com o terreno (ali da D. Pedro II) e ainda fosse remunerada (a empresa) até o valor total da obra. A ideia foi levada tão a sério que na aprovação do orçamento constou a destinação de valores para procedimentos.

UM MILHÃO REMANEJADO

Como a coisa não fluiu, o projeto minguou (pelo menos ninguém fomentou mais) e havia dinheiro reservado para tanto (pelo menos dotação), foi enviado à Câmara de Vereadores um pedido para remanejar R$ 1 milhão da construção da nova prefeitura para outras despesas do atual Paço, ainda no mesmo endereço ali do lado da Catedral.

PARA ONDE VAI O DINHEIRO?

Na verdade a suplementação aprovada na Câmara é um pouco maior, totalizando ainda R$ 2.850.000,00 que deixaram de ser gastos com folha de servidores (sim, houve economia desse montante perto daquilo que estava previsto). A montanha de R$ 3.850.000,00 tem várias destinações, sendo que a maior parte (R$ 1.500.000,00) será destinada à pavimentação de ruas e outro R$ 1 milhão para a construção na área de Educação.

O terreno que no passado era para ser investido na amortização de gastos com o LagesPrevi e agora se pensou ‘num câmbio’ com a iniciativa privada para a construção de uma nova sede da prefeitura é esse que está bonitão na esquina das avenidas Brasil e D. Pedro II

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *