Economia

Positivo Isso: Lages arrecada mais 22%

Reaquecimento da economia nacional é fator ligado ao aumento da arrecadação de tributos em Lages. Análise é do secretário da Administração e Fazenda, Antonio Cesar Arruda. Santa Catarina teve crescimento na arrecadação de 12% este ano – em relação a 2018. Lages teve acréscimo maior, levando-se em consideração seus impostos municipais, na casa de 22%.

MAIS DADOS

De janeiro a novembro foram arrecadados R$ 41.359.000,00 e ainda falta o mês de dezembro, elevando o reforço em pelo menos mais R$ 5 milhões em relação a 2018. Para se ter uma noção, o ano inteiro de 2018 fechou em R$ 38.766.000, valor já superado em apenas 11 meses, e Lages deve passar do R$ 46 milhões.

Em janeiro de 2019, Lages arrecadou, de ISQN o total de R$ 3.427.629,00 e em novembro R$ 4.198.604,00. Uma proporção de aumento de 22% em 11 meses. “Sem elevar nenhum tipo de imposto ao cidadão”, observa um Arruda bem contente com os dados reais dessa nova realidade da economia local refletida na arrecadação.

DIZ ARRUDA

“Este incremento na arrecadação significa que o nosso comércio, nossa indústria e nossos prestadores de serviços são fortes. Lages, como cidade polo, é um município pujante e isto é só o começo da virada. Ao nosso entender, as medidas econômicas tomadas pelo Governo Federal, a Reforma Previdenciária e inflação e juros baixos estão dando resultados e a iniciativa privada está atribuindo sua contrapartida”.

De 2017 para 2018 Lages teve um crescimento de arrecadação de 23%, e de 2018 para 2019 22%. Nos últimos dois anos a economia lageana teria crescido praticamente 50%.

BERNECK 2020

Expectativa para 2020 inclui o otimismo com a instalação da empresa Berneck, que irá gerar 500 postos de trabalho diretos somente na etapa de construção à margem da BR-116. “Na história, depois da Ambev, é a segunda maior implantação de uma planta de uma única empresa em um único ano. Os investimentos na construção somam em torno de R$ 800 milhões”, salienta o prefeito Ceron.

Com informações: Daniele Mendes de Melo

Compartilhe

1 comentário para: “Positivo Isso: Lages arrecada mais 22%”

  1. MARKETAGEM… NÚMEROS… FANTASIAS.. E O DOM DE CONFUNDIR.. OU COMO TRANSFORMAR MÍSEROS 3,53 % EM ENGANOSOS 22%…

    A mídia bajuladora lageana e a marketagem da politicalha lageana fazem um belo par… são “almas gêmeas” na arte da demagogia e da manipulação do… ultimamente… aloucado imaginário popular.

    Entre as 10 (dez) estratégias de manipulação em massa citadas por Noam Chowsky, a dupla mídia/marketagem estão se especializando em pelo menos 3 delas: (1) Dirigir-se ao público como crianças; (2) Manter o público na ignorância e na mediocridade; e, (3) Estimular o público a ser complacente com a mediocridade.

    Nessa miscelânea de números citados em mais uma obra prima da marketagem faltou clareza, ou do repórter ou do secretario em quase tudo. Para mim não passa de: apenas uma tentativa (bem no estilo delirante da atualidade) de fazer um elogio ao presidente (com p minusculo mesmo) ridículo que elegeram..e. também.. a de convencer o quase sempre doutrinado e conduzido eleitor serrano a votarem neles nas próximas eleições (ano que vem).. Um monte de números e citações truncadas que não resistem a uma unica consulta ao site Transparência da Prefeitura de Lages..

    Para começar a manchete o sempre e insuperável midiático bajulador afirma categoricamente, enfaticamente, que: POSITIVO ISSO: LAGES ARRECADA MAIS 22%..

    Arrecada o que “cara pálida”???

    Se é arrecadação de tributos já começou por aí o engodo (as informações assimétricas. Como dizem os economistas), Se Lages alcançar R$ 415 milhões de arrecadação este ano (eu torço para que alcance) ficará somente 3,53% acima do que se arrecadou em 2018. E esse pífio crescimento representa o pior desempenho dos últimos 4 anos. E o segundo pior nos últimos 18 anos…

    Então: retomada do crescimento de quem Secretário???, do que??? Onde???

    Mas o Secretário… sem nunca citar… está se referindo única e exclusivamente á Rubrica Orçamentaria 4.1.1.1.8.02.3.0.00.00.00 – Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), que representará este ano, 10,90% do total das receitas arrecadadas… ou seja.. vai arrecadar aproximadamente R$ 45 milhões do total das receitas (se atingir) R$ 415 milhões…
    No ano passado o ISSQN representou 9,22% (R$ 35 milhões), do total de receitas arrecadas que foi de R$ 400.442.021,49.

    Até 2017 o ISSQN representou entre 6,35% (menor percentual) e 8,67% (maior percentual) do total da Receita arrecada pelo Município. Ela foi mais baixa nos anos de 2008 a 2013, período esse em que Lages apresentou o seu maior e real crescimento econômico, ou seja, 14,75% ao ano, em média. Justamente nos governos Lula e Dilma tão odiados pela mídia bajuladora e capacha e pela politicalha sem classe lageana.

    Em 2018 a taxa de participação do ISSQN subiu para 9,22%, e em 2019 para 10,90%… Isso seria bom se esse crescimento acompanhasse o crescimento das Receitas Totais… porem não acompanham. Em 2018 a receita Total cresceu 5.11% em relação a 2017, e, em 2019 a Receita Total poderá crescer míseros 3,53%, se o seu total atingir R$ 415 milhões ou um pouco mais…

    O que significa isso??? progresso??? recuperação Econômica graças ao presidente asno??? Ou o aumento vigoroso e sistemático nos últimos 2 anos dos serviços informais, dos MEIs, e dos “profissionais autônomos” fazendo qualquer coisa, por qualquer preço??? Afinal quem paga ISSQN???

    Quando a economia cresce de verdade.. como cresceu nos governos LULA/Dilma… a arrecadação de ISSQN cresce (como de fato cresceu neste período.. Eram R$ 5.869 em 2002; R$ 9.772 milhões em 2008; R$ 19.314 em 2013, indo a R$ 26.722 em 2016) em seu volume.. mas o ISSQN se estabiliza ou até diminui em relação aos outros impostos que são arrecadados.. principalmente em relação ao consumo (ICMS).

    Quando só o ISSQN cresce.. em cima da informalidade.. como está acontecendo agora… não há motivos para comemorar.. nenhum motivo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *