Economia

Tudo às claras: Pinho expõe números de SC

Embora alguns setores da política esperassem que Eduardo Moreira abrisse a caixa de ferramentas, durante fala na quinta-feira em Floripa, o governador foi técnico e diplomático na pregação sobre a realidade do Estado durante esses sete meses que conduz as rédeas do governo. A prosa atendeu convite da Acaert, Adjori e ADI. Alguns pontos daquilo informado pelo governador catarinense:

DÍVIDA

Eduardo Moreira apontou que medidas adotadas conseguiram reduzir R$ 900 milhões dos R$ 2 bilhões de dívidas existentes quando assumiu.

FOLHA

Citou que o limite legal da folha, que estava ultrapassado em 49,73% em fevereiro, está agora em 48,87%, dentro do limite prudencial.

MEDIDAS

Relembrou medidas como o corte de 218 cargos comissionados, 471 funções gratificadas, a desativação de 15 ADR e de quatro secretarias, a revisão de contratos e a redução de convênios.

SC NO ‘SPC’

Outro ponto abordado foi a falta da certidão negativa dos precatórios, que inviabilizou rapasse Federal. A liberação foi feita há 15 dias, sendo que antes os recursos estavam bloqueados, incluindo dinheiro de financiamento para obras que estavam autorizadas como na Serra do Rio do Rastro.

SAÚDE

Na Saúde, os contratos foram revistos o que permitiu economia, assim como a a reposição do estoque de medicamentos, que passou de 31% em março, para 90% em setembro. Além disso, os repasses aos municípios estão em dia.

SEGURANÇA

Segurança Pública recebeu R$ 53 milhões a mais do que o mesmo período do ano passado e teve uma despesa liquidada de mais de R$ 1,7 bilhão. Moreira destacou a redução nos números de homicídios, latrocínios, roubos, roubos de cargas, roubos de veículos, furtos, entre outros índices.

CONCURSO

Pinho Moreira anunciou concurso público junto à PM para a contratação de mais mil policiais, que será encaminhado após o período eleitoral.

DÉCIMO

Moreira aproveitou para anunciar o pagamento de mais 25% do 13.º salário que será depositado dia 18, segunda-feira. Essa segunda parcela vai injetar R$ 203,3 milhões na economia do Estado.

ENCRENCA

“Em número de servidores do estado hoje já tem mais inativos do que ativos. Em valores, ainda não. Mas, vai chegar lá, e vai faltar dinheiro para pagar. Tem que ter mudanças nas regras”.

DOUTOR PINHO

“Tenho que trabalhar muitas vezes como cardiologista no governo, pelo volume de pressão e a situação delicada”

Pinho apontando uma realidade preocupante, mas sem mascaramento sobre o governo que comanda. Pelos dados fica evidente que exerce papel de uma espécie de síndico para organizar o Estado para entregar em janeiro para Mauro Mariani, Décio Lima, Merísio ou outro candidato que vencer a eleição em SC

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *