Economia

Vossko, Klabin… como ficam essas empresas?

Governador Carlos Moisés fez publicar nesta segunda-feira, 23, portaria sobre o nível de atividade do setor industrial durante o período de vigência do estado de calamidade pública em Santa Catarina. A nova regulamentação prevê que durante a fase aguda de combate ao coronavírus, o nível de atividade nas indústrias seja de até 50%, excetuando-se as essenciais, como as fabricantes de alimentos, remédio ou materiais de limpeza, por exemplo.

SIGNIFICA QUE…

Nenhuma indústria tem a imposição para que feche as portas e mande seus colaboradores para casa. Essas empresas devem manter as atividades, atendendo critérios próprios para dispensar este ou aquele colaborador, mas mantendo até 50% de sua operacionalidade. Regramento vale assim para setores como o madeireiro, que vinha gerando muitas dúvidas e discordâncias em Lages e na Serra Catarinense.

ESSENCIAIS 100%

Em âmbito de Lages existe, por exemplo, questionamento sobre o funcionamento de empresas como a Klabin. Entretanto, essa entra na exceção do serviço essencial, por causa da produção de embalagens. Na mesma linha, a Vossko atua no setor alimentício e não tem restrição de funcionamento. A Fiesc expediu orientação para que as empresas operem seguindo protocolos que reforcem a segurança dos colaboradores para tentar evitar a transmissão do Covid-19.

Presidente da Fiesc, Mário Cezar de Aguiar (centro), que esteve na comitiva do Presidente Bolsonaro nos Estados Unidos e que cumpre quarentena, mas a entidade segue dialogando com o governo para evitar a paralisação da atividade econômica em Santa Catarina.

DIZ O PRESIDENTE DA FIESC QUE…

“O governo editou o decreto 515 para preservar a saúde do cidadão catarinense. Ele tem forte impacto sobre a economia. Agora, com mais conhecimento e controle sobre a pandemia, e entendendo a necessidade de manter os empregos e as condições para a retomada da economia, o governo vem flexibilizando as restrições. Objetivo é mitigar os prejuízos econômicos, por meio da edição de novas medidas que preservem não só a saúde da população, mas também permitam a sobrevivência das empresas e preservem os postos de trabalho que elas geram”.

***

EMPÓRIO DAS CARNES INFORMA:

Porque é preciso manter o atendimento regular e o abastecimento no mercado, o Empório das Carnes, seguindo todos os protocolos sanitários fará abate nesta semana de animais precoces para atender a clientela. São animais criados a pasto na Coxilha Rica cujos cortes estão à disposição na loja da Avenida Carahá.

Mantendo o profundo respeito com seu cliente, o Empório das Carnes mantém a rotina de abate de animais de raças britânicas, gado precoce que garante a qualidade dos cortes à disposição do consumidor.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *