Evento

Resuminho básico sobre a Festa do Pinhão

BEM POSITIVO

Pontualidade dos shows: Organização cuidou tanto do horário que chegou a frustrar algumas pessoas. Os shows ocorriam dentro do programado ao ponto do visitante que foi assistir Bruno & Marrone no primeiro sábado já pegar a dupla dormindo na praça

Sabores de Lages e foodtruck: Além dos barraqueiros que reclamam, mas sempre estão no evento faturando e servindo, os lanches do foodtruck num pavilhão e o festival Sabores de Lages derrubaram qualquer crítica sobre qualidade da comida no parque.

Políticos sumiram do parque: Foi a edição com o menor fluxo de políticos da história. Mesmo com governador, a vice e um deputado ou outro presente, a turma que carece de voto deitou o cabelo. Acho que ainda está tonta do tsunami do ano passado!

Moisés no papel de Moisés: Governador frequentou a festa de maneira diferente. Chegou sem multidão de assessores, deu o recado e foi curtir o Baile do Nego Véio inclusive cantando umas modas do Alexandre Pires. Sem frescura!

Backstage, Moha e etc: Espaço atrás do palco nacional é uma atração à parte. Com estrutura para quem não quer pegar (muito) sereno, lembra aquilo que grandes eventos disponibilizam pelo mundo, inclusive no Entrevero do Moha!

Carlos Moisés, discreto, mas presente. Estilo diferente de liderar. Aqui com dona Célia da Massa FM e Roberto Amaral

 

O QUE FALTOU

Lageano! Alguns amigos não vão ao evento. Uns porque não têm dinheiro, outros porque têm muito dinheiro. Carece de fazer esse povo se encontrar no parque!

Público! Faltou mais gente para conferir boas atrações como na noite de Alok e no sábado de Maria Rita ou no rock de Capital.

Corpus Cristi! Faltou a organização acertar a quinta-feira, feriado. Shows deste ano não atraíram. Não havia 5 mil pessoas dia 20.

Ingresso barato! Preços nos sábados e quarta-feira estão dentro da realidade. Mas nos outros dias poderia ter sido revisto o valor.

Internacional! A festa poderia trazer uma atração internacional tipo uma Shakira, por exemplo. Se o Piqué vier também a gente joga uma pelada com ele!

Foi bonito, foi. Mas a gente esperava mais gente todos os dias para conferir com a gente a Festa do Pinhão

AINDA SOBRE AQUELAS

NOITES PASSADAS…

Uber versus Taxi – Besteira a disputa. Tem espaço para todos. E qualquer grande evento atrai operadores de Uber e não adiante berrar!

Lages 2020 – Houve muita prosa política nas internas. Gostei, por exemplo, daquilo que conversamos com o Beto Amaral e aquela liderança que deve disputar a prefeitura ano que vem!

ruim, mas bom – Até o vereador Jair Júnior, no seu sagrado direito de se divertir, esqueceu o beicinho para o evento e estava todo feliz no backstage.

Rapeize no pedaço – Bacana a presença e a repercussão que o veinho da NSC deu sobre Lages e a Festa. Cacau Menezes segue sendo aquela referência no Estado!

Pratas da casa – Cancioneiro Eder Goulart com Zé Florêncio, Vantuir Rech e Cláudio Pereira deram show na transmissão da Sapecada. Excelente o time do nativismo da Clube FM!

 

MELHOR ENTREVISTA DA FESTA

Melhor entrevista que a gente fez na festa foi com esse cidadão ao lado de Carlos Amaral. Fumio Hiragami é um gigante do agronegócio, sendo um dos precursores da fruticultura (maçã) em São Joaquim e agora atuando também na produção de vinhos. De um conhecimento sem igual e uma simplicidade enorme. Gostei da prosa com ele na Clube FM

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *