Geral

198 anos: Anita, heroína, reverenciada em SC

Saiu da Câmara de Vereadores sugestão interessante de se implantar um monumento para homenagear Anita Garibaldi. Se nascida ali atrás daquele morro para os lados dos Morrinhos ou na litorânea Laguna, o fato é que a guerreira (e não guerrilheira) tem estreita ligação com um pedaço da história de Lages. Tanto que nas comemorações de seus 198 anos de nascimento, Lages se fez presente na solenidade promovida pela Assembleia Legislativa.

Executivo de Comunicação da prefeitura de Lages, jornalista Pablo Gomes, recebendo a reverência homenageando a cidade cujo pedaço da história tem relação com Anita, a Heroína de Dois Mundos

SOBRE ANITA GARIBALDI

Autor de uma biografia de Anita, o historiador Adílcio Cadorin a qual qualificou  como um “ícone” por seus feitos, sobretudo em território europeu. “Anita Garibaldi saiu daqui de Santa Catarina com apenas 18 anos e morreu com 28 anos de idade. Em apenas um ano e oito meses na Itália se tornou a mãe da pátria italiana e a heroína de dois mundos.” Segundo ele, Anita é reverenciada na Itália e conhecida no Uruguai, mas ainda muito pouco valorizada no Brasil e até mesmo no seu Estado de origem.

PEDACINHO DA HISTÓRIA DA

HEROÍNA DOS DOIS MUNDOS

Ana Maria de Jesus Ribeiro, conhecida como Anita Garibaldi, nasceu em 30 de agosto de 1821, filha de Bento da Silva, comerciante de Laguna, e Maria Antônia de Jesus Antunes. Aos 14 anos, foi obrigada pelo pai a se casar com o sapateiro Manuel Duarte de Aguiar. Aos 18 anos abandonou o marido e fugiu com Giuseppe Garibaldi, general italiano que se refugiou no Brasil.

LUTA EM LAGES

Sua estreia em batalhas aconteceu contra Frederico Mariath, em prol de causas republicanas. Com o fim da República Juliana, Anita e Garibaldi rumaram para o sul. Ao chegar a Santa Vitória, em 1839, lutou ao lado de Giuseppe na cidade de Lages e participou da Batalha dos Curitibanos, na qual caiu prisioneira. Anita conseguiu fugir e, mesmo grávida de quatro meses, caminhou por oito dias, até reencontrar Garibaldi.

URUGUAI, ITÁLIA

No dia 26 de março de 1842, então com 21 anos, se casou com Garibaldi em Montevidéu, de onde fugiu no ano de 1847, em direção à Itália. Em junho de 1849, Garibaldi liderou a defesa da República Romana contra tropas francesas. A França venceu e Roma capitulou. Garibaldi, não admitindo a derrota, seguiu para Veneza. Anita, mesmo grávida de seis meses, vestiu-se com roupas masculinas e o acompanhou. Anita faleceu no dia 04 de agosto de 1849.

Além de uma estátua, na cidade que leva seu nome, Anita Garibaldi aparece reverenciada no prédio da prefeitura

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *