Geral

2019: 400 mortes nas rodovias federais em SC

Um quarto desse quantitativo de vítimas fatais ocorreu na BR-282. Nessa matemática estão incluídas as ocorrências da Via Expressa, antes de chegar nas pontes em Floripa. Aquele trecho é considerado o de maior movimentação numa rodovia em Santa Catarina. Nos 700 km desde a Capital até a divisa com a Argentina, foram 100 mortes ano passado na BR-282. Só a BR-101 registrou mais óbitos.

MAS JÁ ESTEVE PIOR

Pelos dados da PRF que apurou essas estatísticas, houve uma decrescente no número de mortos nas estradas federais, enquanto a frota apresentou aumento. Chama atenção que a BR-470 cujo trecho catarinense tem a metade da extensão que a BR-282 registrou mais acidentes. Porém, esses foram com menor gravidade.

É preciso considerar ainda que alguns dos ‘feridos graves’ acabam vindo a óbito depois. E esse dado não integra a estatística.

REGISTROS NA BR-116

A rodovia que corta o Estado, interligando RS e PR, registrou 308 acidentes ano passado. Foram 27 vítimas fatais na BR-116.

Na lista desses 27 óbitos, constam essa tragédia ocorrida em Capão Alto, onde cinco estudantes morreram carbonizados depois que o veículo que estavam pegou fogo depois da colisão contra uma carreta

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *