Geral

Ainda sobre a nova ala do Tereza Ramos

Vereador Lucas Neves (PP) que tem acompanhado de perto essa cruzada para a entrada em funcionamento da nova ala do Hospital Tereza Ramos faz um contraponto a respeito da questão do prazo de garantia dos equipamentos já adquiridos para a futura estrutura:

“Foi questionado na semana passada, durante a audiência, essa questão das garantias. Eu pensava também que os aparelhos estivessem com a garantia vencendo. Mas o secretário (Helton Zeferino) respondeu a isso. Segundo ele, a garantia dos aparelhos só passa a valer após a instalação dos equipamentos”.

LUCAS DIZ MAIS

“Pessoal da Acil também questionou isso, porque era (e ainda é) uma dúvida geral. (na reunião com a diretoria da entidade segunda-feira) eu repassei essa informação do Secretário. Vale destacar aqui que estivemos na Acil na condição de proponente da audiência e não como porta-voz do governo. Apenas relatei a eles como foi a audiência, quando passamos u vídeo com a fala do secretário”.

Vereador Lucas Neves aqui em registro de Nilton Wolff durante audiência sobre a abertura da nova ala do Hospital Tereza Ramos

QUASE FIASCO 

Quem atuou na retaguarda pela realização da audiência pública que discutiu a abertura da nova ala do Hospital Tereza Ramos, temia que a discussão descambasse para um bate boca, como ocorrido quando do debate relacionado à Festa do Pinhão na mesma Câmara de Vereadores. Porém, o evento aconteceu em bom nível, com posicionamentos, respostas e ponderações, sem qualquer descascamento de fios. Mas depois, por pouco não se registrou um fiasco maior, quando da recepção dos secretários Zeferino (Saúde) e Douglas Borba (Casa Civil).

UNS GOLES A MAIS

Empresário lageano que participou da recepção aos secretários, acabou ‘se descuidando’ e bebendo uns goles a mais de capilé. A bebida deve ter feito um efeito imprevisto e, visivelmente no pileque, tentava contra-argumentar o vereador Lucas Neves, inclusive com assuntos pessoais, fora do contexto da confraternização. A coisa só não se tornou mais inconveniente, porque os presentes, percebendo a prosa dificultosa do líder empresarial, trataram de retirar as autoridades de perto. Como se diz no Calçadão: Foi quaje um fiasco!

Registro da confraternização depois da audiência. O referido empresário não está na foto. Nesse momento, acredita-se, estaria argumentando com o vereador Lucas

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *