Geral Política

Alertam-nos evitar coitadismo ao Calça

Algumas mensagens nos alertam para evitar o coitadismo ao Vone Calça Larga em relação à situação adversa pela qual passa ao receber condenação para devolver R$ 220 mil e mais uma multa equivalente a tal valor por ter atuado como comissionado durante quatro anos, sem controle de ponto, na gestão anterior em Lages.

OCORRE QUE…

Ao noticiarmos o assunto, fizemos a introdução apontando o perfil de atuação comunitária de Ivone Rodrigues, o Calça. Isso, naturalmente, não significa que ele estaria coberto pela intocabilidade do acompanhamento de órgãos fiscalizadores.

PROCESSO LEGAL

Observam-nos ainda que o ex-servidor comissionado foi denunciado pelo Ministério Público, cabendo ao Judiciário tão somente emitir a sentença, a partir de provas e oitiva de testemunhadas. Da mesma forma, o órgão processante – o MP – atuou em cima de fatos e atos.

LIÇÃO PARA TODA A VIDA

Nas redes sociais há ponderações em defesa do Calça Larga. Mas acessando o processo se verifica que tudo transcorreu dentro do devido processo legal. Ele poderá – e certamente irá recorrer. Porém, fica a lição para toda a vida, diante dessa situação.

UMA VAQUINHA?

Para aqueles que se penalizam com o resultado do processo, há sugestão para que os mesmos liderem uma vaquinha que permita arrecadar os mais de R$ 445 mil. O dinheiro seria utilizado para pagar a condenação, caso aquilo decidido não seja revertido em graus superiores.

Vone Calça Larga sempre misturado nas mobilizações do MDB como nesse registro na eleição de 2018

Ou aqui com Michel Temer na campanha de 2014 para reeleger Dilma (nas duas imagens ele está à direita)

Compartilhe

1 comentário para: “Alertam-nos evitar coitadismo ao Calça”

  1. Tá certo, mas e quem fiscalizava isso?
    Só o tal calça larga é culpado?
    Se ele recebia sem trabalhar alguém, ou mais alguns foram coniventes.
    Será que isso será apurado?
    Eis a questão.
    Esse só um caso, mas com certeza se fosse apurado tambem nas tais SDRs que o partido do réu criou para ajeitar a vida dos correligionários, com certeza acharia um monte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *