Geral

Alvará de tabacaria suspenso por 14 dias

POLÍCIA CIVIL ATENDEU SOLICITAÇÃO DA PREFEITURA PARA PROVIDÊNCIA DEVIDO À AGLOMERAÇÃO

Às vezes você nem castiga alguém pelo que fez. Mas castiga para servir de exemplo para que outros não o façam.

Não que isso tenha ocorrido, mas talvez isso também ajude a despertar naqueles que têm estabelecimento do gênero, para que reforcem os cuidados. Do contrário, podem haver o mesmo desfecho. Trata-se da providência adotada pela Prefeitura de Lages, com ajuda da Polícia Civil em relação à suspensão do alvará de uma tabacaria na Avenida Presidente Vargas.

A OCORRÊNCIA

O estabelecimento fora alvo de uma sequência de denúncias de aglomerações no final de semana. A Polícia Civil foi oficiada da situação que efetuou averiguações. O delegado regional, Fabiano Schimdt, explica que o alvará do local foi suspenso temporariamente, pois a tabacaria estaria operando durante o final de semana, conforme apurado nos vídeos objetos da denúncia, como boate, o que destoa da função permitida ao estabelecimento.

DIZ O DELEGADO QUE…

“Esse estabelecimento não poderá abrir as portas ao público pelo período de 14 dias. Constatamos através da denúncia repassada pela Secretaria Municipal da Saúde que no local havia muitas pessoas sem máscara e promovendo aglomerações, ao contrário do que preveem o decreto municipal e as portarias do Governo do Estado”.

Principal autoridade da Polícia Civil da Serra Catarinense, delegado regional Fabiano Schmidt, confirma a suspensão do alvará decorrente de comprovada aglomeração que coloca em risco o protocolo de prevenção à Covid-19 em Lages

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *