Geral

Amaral: Nada de atacar gestões e gestores

CONTRAPONTO À PUBLICAÇÃO DE REDE SOCIAL

Como homem do meio e da comunicação, empresário Roberto Amaral respeita as mais diversas formas de manifestações contrárias e favoráveis aqui e ali. Respeitar não significa concordar. Ele que concorreu a prefeito de Lages em 2016 numa dobradinha entre o PSDB e MDB, recolheu-se da militância política partidária.

DAÍ QUE...

Vivenciando o cotidiano da cidade da qual quis ser o gestor púbico e com aquele sempre presente olhar desenvolvimentista sobre Lages, Roberto Amaral se sentiu desconfortável ao receber o print de publicação feita num perfil de rede social com uma declaração atribuída a ele. Não reconhece que tenha declarado textualmente que “de gestão em gestão a administração de Lages só foi piorando”.

ATÉ PORQUE…

Amaral entende que, ao longo do tempo e da história, Lages teve, tem e terá gestores imprimindo estilos respeitáveis de gestões. “E esses gestores têm contribuído em maior ou menor grau para com a cidade. Evoluiu-se em muitos segmentos. É notória a transformação de uma Lages da década de 1980,depois 1990, virada do século e agora. E há a marca dos diferentes gestores públicos nisso tudo”.

QUESTÃO DE GRATIDÃO

Roberto Amaral tem essa postura de contradizer aquilo contido na publicação da rede social – de conteúdo atribuído a ele -, por entender que a ingratidão não constrói. “E detenho profunda gratidão pela cidade onde edificamos nossos negócios para o Estado e o Brasil. Assim como somos gratos e reconhecemos o esforço daqueles que, independente da época e do lado político, atuaram na transformação de uma Lages que tanto reverenciamos”.

Amaral respeita qualquer tipo de manifestação, mas não se vê fazendo a declaração a ele atribuída acima, nesse absoluto contexto, por entender que há evolução visível de Lages ao longo do tempo, a partir do esforço de diferentes gestores públicos.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *