Geral

Audiências: 5 testemunhas não ouvidas

TRÊS NÃO FORAM INTIMADAS EM TEMPO HÁBIL E DUAS FORAM LIBERADAS DE SEREM OUVIDAS

Na pauta das audiências da segunda-feira, 17, quando foram ouvidas testemunhas arroladas pela defesa dos lageanos envolvidos no processo da Operação Mensageiro, estava prevista a participação de 16 pessoas. Duas delas – inclusive o ex-procurador do município, advogado Elói Ampessam Filho – tiveram a solicitação dos advogados de defesa para que não fossem ouvidas. O pedido dos advogados foi deferido pela desembargadora Cinthia Beatriz Schaefer, relatora do processo que veio a Lages conduzir os trabalhos presencialmente.

OUTRAS TRÊS TESTEMUNHAS

Além das duas testemunhas liberadas, outras três também não foram ouvidas. A informação é de que o trio que havia sido arrolado pela defesa dos ex-secretários Delfes e Arruda não teriam sido intimadas em tempo hábil. Os advogados de defesa dos ex-secretários Eduardo Soares e Sandro Anacleto pediram pela exclusão das três testemunhas, sendo também deferido. Assim, 11 pessoas foram ouvidas na condição de testemunha da defesa, inclusive dois atuais secretários municipais Alexandre Martins (Administração e Fazenda) e João Alberto Duarte (Obras).

O primeiro dia de audiência, segunda-feira, 17, teve os trabalhos concluídos logo depois das 18h porque das 16 testemunhas previstas, foram ouvidas 11 e outras 5 dispensadas

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *