Geral

Bocaina aprova piso do magistério

É O SEGUNDO MUNICÍPIO DA AMURES QUE PASSA A PAGAR O PISO NACIONAL À CATEGORIA

Quer seja ACT (admitido em caráter temporário) ou efetivo, nenhum professor que atua na rede municipal de ensino do município de Bocaina do Sul receberá menos de R$ 4.420,55. Esse é o valor do piso da categoria para 2023 e que desde agosto está valendo no município.

ASSIM

É verdade que em um município com quantitativo menor de profissionais na folha é menos difícil bancar o impacto do pagamento no piso, num comparativo para uma cidade como Lages, mas se tem menos servidores, Bocaina do Sul também tem arrecadação menor. Daí o significado da providência. Atualmente o pagamento do piso do magistério não é obrigatório, a partir de judicialização feita – inclusive pela prefeitura de Lages. Mas há prefeituras que fazem as contas, visualizam a possibilidade dessa valorização e instituem leis próprias nesse sentido.

Prefeita em exercício, Alice Pessoa, que na semana passada assinou a lei 186/23 instituindo o pagamento do piso do magistério aos profissionais da área em Bocaina do Sul

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *