Geral

Bolsonaro: Jogada de xadrez de Moisés

GOVERNADOR CATARINENSE SUGERIU DIÁLOGO ENTRE PODERES (UNIÃO, JUDICIÁRIO E CONGRESSO) AO INVÉS DE UMA SIMPLES CARTA

Um passo aqui, de olho nos reflexos acolá. Ao invés de uma Carta à Nação de apenas apoio ao fortalecimento do STF e solidariedade ao Ministro Alexandre de Moraes, alvo do pedido de impeachment do Presidente Bolsonaro, o governador Moisés foi um dos três líderes estaduais a defender o diálogo. Ele entende que uma conversa entre os dirigentes dos três poderes (Executivo, Judiciário e Congresso) tem mais efeito prático de uma simples carta:

“Eu sugeri uma ação nossa, uma ação mais presente na vida da comunidade. Uma reunião presencial para colocarmos a nossa posição de forma clara e muito tranquila junto aos Poderes, em defesa dos interesses de todas as esferas de poder e do povo brasileiro”.

POSTURA INTERESSANTE

Ao contrário de adversários políticos que, ao semearem a discórdia, apontam que Moisés estaria se posicionando contra a ideia de solidariedade ao STF, a postura do governador é no sentido de ir além de um papel que exteriorizaria o posicionamento dos mesmos, mas sem acenar um apaziguamento nos conflitos de ideias e posturas. E por tabela, Moisés ruma em direção ao Presidente Bolsonaro. Pesquisas de consumo indicam que o Presidente da República segue com excelente aceitação em SC (rejeição é uma das mais baixas do País) e não seria prudente uma postura que conflitasse com Bolsonaro no Estado. Ou seja, jogada de xadrez.

Tanto que a imprensa nacional, ao se referir à estratégia sugerida por Moisés de outros dois governadores (de diálogo), trata-os como: aliados do Presidente Bolsonaro

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *