Geral

Estado pagará Bombeiros Comunitários

Está valendo desde este primeiro dia de agosto o teor do decreto 145 que regulamenta a lei 17.202/17. O texto assinado pelo governador Carlos Moisés prevê que o Bombeiro Militar Catarinense indenize (remunere) o serviço prestado pelos bombeiros comunitários que, de forma voluntária atuam nas equipes de plantão.

DOIS REFORÇOS DIÁRIOS

Semelhante ao formato de indenização de serviços voluntários dos guarda-vidas civis, que atuam nas praias durante a operação veraneio, os bombeiros comunitários atuarão aumentando as equipes e tendo a remuneração para tanto. “A partir de agora todos os quartéis poderão contar com dois bombeiros comunitários, por dia, complementando as equipes de plantão e nós possamos levar um serviço ainda melhor para a população”, comemora o comandante-geral dos Bombeiros, coronel BM Charles Alexandre Vieira.

QUEM SÃO?

Os bombeiros comunitários são pessoas da comunidade que atuam de forma voluntária nas equipes de plantão. Para se tornar um bombeiro comunitário é necessário que o candidato passe por curso. Os alunos passam pelas aulas teóricas, além de treinamentos e estágio com as equipes de serviço.

VALORES

O serviço segue voluntário e terá os ressarcimentos limitados a dois profissionais ao dia. Além dos valores para auxílio em transporte e alimentação, também fica estabelecido o seguro saúde, extensivo a todos os bombeiros comunitários em serviço. De acordo como decreto fica fixado o ressarcimento das despesas, nos seguintes moldes:

R$ 37,50 para turno de serviço de 4 a 8 horas;

R$ 75,00 para o turno superior a 8h e até 16h;

R$ 150,00 para turno superior a 16h até 24h.

Bombeiros comunitários passam a ter indenização pelos serviços prestados de forma voluntária nos plantões

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *