Geral

BR-282 em pauta na Acil

SUPERINTENDENTE DO DNIT APRESENTA PLANEJAMENTO PARA MELHORAR MOBILIDADE E SEGURANÇA NA RODOVIA QUELIGA LAGES AO LITORAL

A Acil trouxe a Lages o consultor da Fiesc, Egídio Martorano para apresentar, a partir de estudos técnicos, os gargalos da infraestrutura rodoviária em Santa Catarina. Na verdade um trabalho com tecnicismo importante, mas sem força de pressão suficiente para mudar a realidade daquilo apresentado.

E…

Prova disso é que Martorano disse trabalhar com esses levantamentos há tempos, mas no período de 2019 a 2022 o ecoar da pressão da Fiesc para transformar o constatado em obras foi mínima, considerando que o governo anterior se limitou a investimentos de manutenção, sem acrescentar ao ponto da BR-470 em sua duplicação precisar de aporte até do Governo do Estado.

OU SEJA

O setor empresarial tem essa visão do que é preciso fazer, a partir de dados técnicos, para tornar o escoamento de produção e a logística com maior dinamismo. Entretanto, se o Governo Federal não atuar, esse posicionamento importante da Fiesc acaba tendo um fim em si mesmo, sem apresentar resultados significativos. Foi o que o ocorreu no governo anterior, de investimentos discretos na infraestrutura rodoviária de SC. Porém, isso tende a ser diferente agora.

INVESTIMENTOS A CAMINHO

Não somente por causa dos relatórios da Fiesc, mas também considerando isso, o DNIT prospecta e executa investimentos em toda a malha rodoviária federal no Estado. Naquilo que interessa à Serra Catarinense que é a mobilidade e segurança na BR-282, há previsão e ações a caminho para implantação de terceiras faixas, construção de vias marginais em municípios (Bocaina do Sul e Bom Retiro), além da licitação da duplicação no segmento Oeste da rodovia que corta SC.

O contexto de investimentos e o planejamento do DNIT, tudo foi apresentado nessa reunião na Acil pelo superintendente da autarquia em SC, engenheiro Alysson de Andrade.

O QUE DEU PARA ENTENDER

Se tudo correr como planejado e com o aceno positivo em Brasília, inclusive com o apoio da bancada federal catarinense, a BR-282 terá o maior aporte de recursos de todos os tempos, facilitando e melhorando mobilidade e segurança. Talvez, inclusive, depois desses investimentos seja possível até pensar em concessão à iniciativa privada, que é uma das bandeiras da Acil e que não pode se consolidar agora porque o pedágio custaria muito devido ao elevado montante de investimentos necessário.

Presidente Carlos Eduardo de Liz anfitrião da reunião que colocou infraestrutura rodoviária em pauta na Acil

AMURES,

PROCURADORIA DA REPÚBLICA,

DEPUTADA CARMEN ZANOTTO

Deputada Carmen Zanotto deixou a agenda de Secretária de Saúde de lado para subir a Serra Catarinense a participar dessa reunião na Acil. Ela protocolou recursos para uma via marginal da BR-282 no bairro Santa Mônica e, entre outras demandas, busca a execução dessa ação. Na reunião liderada pelo presidente da Acil, Carlos Eduardo de Liz, do Procurador da República, Nazareno Wolff ao presidente da Amures, Giovani Nunes, todos se integraram para evidenciar a importância das demandas rodoviárias para a mobilidade que dê mais competitividade ao setor produtivo da Serra Catarinense.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *