Geral

Braztoa: Evento ‘vende’ turismo da Serra

ASSOCIAÇÃO AGREGA 69 OPERADORES DE TURISMO DO BRASIL E A CONVENÇÃO EM LAGES SERVIU PARA APRESENTAR OS ATRATIVOS PARA QUE A SERRA INTEGRE PACOTES TURÍSTICOS DA BRAZTOA

Todo evento sobre o turismo é importante.

Não adiante discursos entre quatro paredes, apresentando potencialidades cuja voz não ecoa além das fronteiras da Serra Catarinense. Daí que a convenção nacional anual da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) apareceu como um diferencial para os municípios que compõem a Amures. Durante quatro dias vieram para Lages aqueles profissionais que têm a tarefa de colocar clientes nos melhores roteiros de turismo no Brasil e no mundo. Ideia foi apresentar a Serra Catarinense como um potencial prático a esses roteiros.

BEM ALÉM DE LAGES

Se Lages tem estrutura hoteleira, as atrações turísticas naturais da Serra Catarinense, em sua maior parte, estão além das fronteiras lageanas. Daí que os operadores que participaram do evento visitaram, conheceram e, por certo, farão boas recomendações ao triângulo do turismo: São Joaquim, Bom Jardim e Urubici, além da Coxilha Rica. Embora praticamente todos os municípios da Amures tenham suas peculiaridades, são esses que mais se destacam por um conjunto de fatores, inclusive investimentos que dão mais opção ao visitante.

DEPOIS DE CANELA, LAGES

Essa convenção trazendo operadores de turismo, através da Braztoa, aconteceu em 2019 na cidade gaúcha de Canela. Ficou dois anos sem acontecer devido às restrições da pandemia e retornou com essa movimentação importante em Lages e nos municípios visitados. Houve uma mobilização coletiva para agradar esses visitantes especiais, naquela ação prática de vender as opções de turismo da Serra Catarinense sem que haja uma entrega (de roteiros) sem que seja fiel à realidade.

E ASSIM

Das prefeituras envolvidas, Amures, Governo do Estado e estabelecimentos parceiros (fazendas, hotéis, restaurantes), todos ajudaram apresentar uma Serra Catarinense verdadeiramente estruturada para receber os mais exigentes visitantes. Como escrevemos, ao invés de discurso, foi uma ação prática cujos frutas se colherá na sequência. Porque turismo se faz assim, com (infra) estrutura, atrações diferenciadas, conforto e boas relações. As relações foram cultivadas com os integrantes da Braztoa neste pedaço de abril na convenção realizada em Lages.

Integrou a convenção da Braztoa o Prêmio Sustentabilidade que referencia cases que agregam a atração turística com práticas sustentáveis em cidades de todo o Brasil

Em âmbito local a convenção começou bem antes com a articulação da área de turismo da Amures, liderada pela turismóloga e secretária executiva do Conselho de Turismo da Serra Catarinense (Conserra), Ana Vieira, com a visão da importância do evento pela presidente da entidade, prefeita Fernanda Córdova e o Executivo da entidade, Walter Manfrói

Durante a programação da convenção houve o lançamento do Anuário Braztoa 2022 – A Resiliência do Turismo em 2021 em Números, no Centro Serra Convention Center. Também palestras intituladas Semeando a Excelência do Desenvolvimento Sustentável. O Anuário Braztoa 2022 foi exposto pela consultora da empresa Sprint Dados, Rayane Ruas, diretamente de Portugal (no registro acima à esquerda).

Nesse painel de debate realizado dentro da programação da convenção da Braztoa, com a participação da assessora de turismo da Amures, Ana Vieira, da presidente da Amures, Fernanda Córdova, da representante do Ministério do Turismo, Rafaela Lehmann, e da deputada federal Carmen Zanotto, ocorreu a apresentação do Selo Serra Sustentável.

SOBRE ESSE SELO

O foco do Selo é certificar cerca de 70 empresas que atuam diretamente com a sustentabilidade. Empresas que tenham identidade e estejam à disposição do turista, levando em consideração os meios social, econômico e ambiental. Para tanto, um caderno de normas já está pronto. Conforme Ana Vieira, dentro desta certificação estão também os produtos rurais, como a produção de mel, queijarias e artesanatos. Todas as empresas fazem parte de uma rota integrada localizada em meio à natureza, o que valida a sustentabilidade. “A proposta está inserida dentro dos 18 municípios da Amures, e pode estar no mercado nacional onde este tipo de turismo natural quase não é visto”. 

SOBRE O EVENTO

Dia 07, quinta-feira – Participantes chegaram ao Aeroporto de Correia Pinto

Dia 08, sexta-feira – Houve reunião da Braztoa no Hotel Fazenda Boqueirão

Dia 09, sábado – Convenção em si foi na Vinícola Dalture em São Joaquim

Dia 10, domingo – Roteiros com visitas aos municípios da programação

Dia 10, domingo – A entrega do Prêmio Braztoa de Sustentabilidade

Dia 11, segunda-feira – Visitação aos municípios do roteiro turístico

Compartilhe

1 thought on “Braztoa: Evento ‘vende’ turismo da Serra”

  1. Ooo Edson, falar em turismo, alguma informação de como está a movimentação do voo da Azul nessa primeira semana? Em Lages era mais fácil acompanhar, porém lá em Correia Pinto parece outro mundo apesar de estarmos a apenas 26Km… Interessante que hoje o avião decolou e foi direto para Navegantes porém não vi nenhuma informação sobre isso , o que pode ter acontecido? Sinceramente, é fato que achei que haveria bem maior repercussão na mídia e também na população em geral com o retorno deste voo ou talvez esperasse uma maior comoção pelo tempo de espera do aeroporto, e principalmente por ser um jato a começar a operar ali. Comparando, é bem diferente de quando os voos retornaram a Lages quando a população lotava o entorno do aeroporto para ver a chegada do voo, estou achando estranha essa pouca repercussão, nem fotos, fora o primeiro voo, se acha nas redes sociais, não querendo agorar, longe disso, pois eu sinceramente torço pelo desenvolvimento de nossa região mas me parece que ao menos a repercussão é bem pequena na população…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *