Geral

Carros somem das ruas de Lages

NO PRIMEIRO DIA DE ESTACIONAMENTO ROTATIVO SOBRAM VAGAS

Talvez para interpretarem melhor o sistema de estacionamento pago. Talvez porque entenderam o mecanismo de cobrança e querem evitar esse gasto a mais. Mas o fato é que as vagas nas ruas de Lages ficaram quase desertas na primeira manhã de estacionamento rotativo pago. Em praticamente todas as ruas onde o sistema está implantado havia vaga para estacionamento tranquilo (pagando, é claro).

EXEMPLO NOSSO

Numa consulta na Clínica Gargioni conseguimos deixar o carro bem pertinho, com espaço tranquilo para estacionar. Do estacionamento a consulta com Dr. Júlio Gargioni o tempo foi de 28 minutos e o sistema cobrou R$ 1,13 já que é possível fracionar o valor de R$ 2,25 a cada 15 minutos, desde que você não fique a hora inteira e utilize o aplicativo.

PRAÇA SANTA CRUZ

Colega Biguá que atua na Massa FM fez registros na metade da manhã da segunda-feira, 14, sobre a disponibilidade de vagas nas proximidades da Praça Santa Cruz. Se até sexta-feira passada era quase impossível estacionar nas imediações, confira os dois registros abaixo sobre a situação com o sistema rotativo e a cobrança.

Olha o inedetismo das imediações da praça da Santa Cruz. Parquímetro, placa indicando a cobrança, mas os veículos sumiram…

Esta é a rua entre a Praça Santa Cruz e a Marechal Deodoro. Nada de veículo e nem motos estacionados

QUESTÃO DE INDENIZAÇÃO

Um dos assuntos que domina o primeiro dia do estacionamento rotativo em Lages é a responsabilidade de ressarcimento em caso de danos nos locais demarcados e cobrados. Não há lei específica determinando a obrigação da empresa e/ou o município ressarcir danos ou furto em veículos estacionados em tais locais de forma imediata. Talvez a interpretação da chamada responsabilidade objetiva pode recair com maior brevidade ao município tal obrigação. Mas

MAS…

Tanto o CDC – Código de Defesa do Consumidor quanto o próprio Código Civil têm previsões de ressarcimento. Porém, nesses casos, salvo algum interesse da empresa em ressarcir (já que a prefeitura não pode ressarcir sem o processo legal), o pagamento de prejuízos do uso da vaga somente na via judicial. E há um entendimento de que, quando se usa o estacionamento rotativo, há remuneração pela área e não pelo seguro do veículo no local.

Controverso, portanto!

Compartilhe

1 comentário para: “Carros somem das ruas de Lages”

  1. Aconteceu e acontece em Curitibanos. Faz mais de 5 anos que esta mesma empresa atua em nossa cidade e funciona muito bem. As vagas de estacionamento são utilizadas com racionalidade estão sempre disponíveis. Era comum proprietários de estabelecimentos, escritórios, nestas áreas , deixarem seus próprios veículos o expediente todo na mesma vaga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *