Geral

Ceron fará exoneração coletiva dia 30

TODOS OS COMISSIONADOS SERÃO EXONERADOS E FUNÇÕES GRATIFICADAS ZERADAS

“Conforme já antecipamos, dia primeiro assumem eu e o Juliano. Logicamente que precisaremos iniciar uma administração com secretários em áreas essenciais como Saúde e Educação, por exemplo. Mas nada impede que tenhamos interinos até a formação da equipe”.

As palavras acima respondem aqueles curiosos que indagam sobre quando será formada a nova equipe e quais são os prováveis escalados para o ‘novo time’.

EXONERAÇÃO COLETIVA

Todos os comissionados de secretários a diretores, gerentes e demais funções, todos serão exonerados num canetaço conjunto no dia 30 de dezembro, última quarta-feira do ano. Aquele valor agregado em forma de gratificação a efetivos também será zerado. A ideia do prefeito é formar o segundo governo por completo a partir da reforma administrativa que pretende colocar na Câmara no início dos trabalhos legislativos, em fevereiro.

O QUE TEREMOS DE REFORMA?

Já está pacificado, inclusive a partir de declarações já feitas anteriormente, que as áreas de Obras e Planejamento voltam a se constituírem estruturas autônomas. Haverá um Secretário de Obras e outro de Planejamento, embora essa última área tenha avançado bastante através do sistema online. Também já foi antecipado e o prefeito Ceron confirma que a Secretaria de Habitação retornará à estrutura de governo, deixando de ser mera diretoria subordinada à Assistência Social. Ideia é avançar mais nesse setor e uma gestão própria na área habitacional poderá ajudar nesse sentido.

QUEM SAI E QUEM FICA?

Pela estratégia da exoneração coletiva saem todos os comissionados. Aqueles que retornarão será definido gradativamente. Há intenção do prefeito em contar com alguns dos atuais secretários. Ele não antecipa, mas nomes como João Alberto (Obras), Antônio Arruda (Fazenda) e Claiton Camargo (Saúde), em tese, só não retornam se tiverem outras metas de vida. Fica claro que será um janeiro de calmaria em termos de definições e, por isso mesmo, de angústia e expectativa daqueles que desejam se manter nas funções.

Naquilo que depender do prefeito Ceron não haverá ato de posse com participação de plateia devido aos protocolos da Covid-19. Estarão, naturalmente, na Câmara os 16 vereadores, prefeito, vice e assessoria jurídica. Mas sem público para afastar riscos da pandemia. Na prefeitura deve haver alguma formalidade no dia 1.º. Mas nada que signifique aglomeração.

Compartilhe

1 comentário para: “Ceron fará exoneração coletiva dia 30”

  1. Como cidadão que paga impostos. Aguardo que o prefeito retire a gd ociosidade existente na prefeitura. Conforme notícias estaduais. Joinville tem 200 comissionados. Enquanto Lages aproximadamente 400. Comparando o índice populacional! Entre ambas. Estamos remando ao contrário do bom senso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *