Geral

Ceron: ‘P. da vida’ com colegas da Amures

PREFEITO DE LAGES LAMENTOU NÃO ADOÇÃO DE MEDIDAS EM OUTRAS CIDADES DA SERRA

Porque não poderão mais deslocar para Lages pacientes que precisarem de internamento em Enfermaria Covid-19 e UTI Covid-19 (porque todos os espaços estão ocupados nos hospitais da cidade), os prefeitos da Amures, orientados pelo Executivo da entidade, Walter Manfrói, terão que buscar outra alternativa de atendimento a seus munícipes. Foi de cada um dos 17 prefeitos a opção de não adotar medidas mais rígidas de contenção da doença, com suspensão de serviços não essenciais, a partir da reunião virtual ocorrida na segunda-feira, 08.

REAÇÃO DE CERON

Indagamos ao prefeito de Lages – durante a entrevista na Rádio Clube FM 98,3 – como havia recebido a notícia de que os prefeitos da Amures não haviam optado por medidas mais rígidas em relação ao enfrentamento da Covid-19. Ceron respondeu:

– Vou resumir de forma objetiva: Fiquei P. da Vida!

PANOS QUENTES

Depois da ponderação, Ceron contemporizou observando que todos os prefeitos são colegas e que devem ter algum motivo para não dar essa prioridade à vida, diante de um quadro tão grave de falta de espaço para internamento hospitalar, como aquilo informado, esclarecido e orientado. “A gente respeita. Cada um sabe o que faz. Vamos torcer que tudo seja superado”.

Em caráter temporário (até que haja espaço em UTI e Enfermaria Covid) os prefeitos não poderão deslocar eventuais doentes de seus municípios para Lages. A opção precisará ser de encaminhamento a outros municípios onde houver leitos disponíveis.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *