Geral

Contraponto sobre apenas um PM para Lages

NOTA INFORMA QUE A DISTRIBUIÇÃO DOS 500 NOVOS POLICIAIS NÃO É DEFINITIVA

Na postagem logo abaixo consta a informação sobre a distribuição dos policiais militares formados na academia a partir do Curso de 2020. Na tabela está a indicação de, para onde iriam os 488 formandos, a partir de conteúdo da própria PM. Entretanto, uma nota da área de Comunicação Social do Comando da Polícia Militar de Santa Catarina destaca que a informação está equivocada, ao fazermos referência que esses policiais são para atuar na fiscalização e enfrentamento à pandemia:

“A nota está equivocada quando afirma que a distribuição dos novos policiais (500 no total) que estão, a partir de amanhã, trabalhando diretamente na operação que intensifica as ações de fiscalização sanitárias com foco na redução dos casos de contaminação e óbitos por COVID-19, será de forma definitiva”.

SEGUE A NOTA

“Neste sentido, a PMSC está destacando um efetivo exclusivo de 500 policiais de reforço, lotados no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), da Diretoria de Instrução e Ensino (DIE) – oriundos do Curso de Formação de Soldados 2020. Esses Policiais Militares irão incorporar ao efetivo existente nos municípios os quais serão destacados visando o fortalecimento das fiscalizações”.

O QUE VEM PARA A SERRA?

“Na 2a Região da Polícia Militar, com sede em Lages, serão enviados para esta operação, até o dia 14 de março, 24 policiais militares a partir de amanhã (hoje, 25.02), que reforçarão as patrulhas de fiscalização das regras contra a Covid-19”.

POR FIM E ASSIM

“A distribuição definitiva desses 500 novos policiais será definida em momento futuro, após as operações necessárias tanto de combate à Covid-19 quanto de combate à criminalidade e de ações de Seguranças que possam ser necessárias (…). Vale ressaltar, que a PMSC, bem como as forças de Segurança do Estado, estão cientes das demandas de cada região e desta forma, está atendendo a todas as prioridades que são apresentadas no intuído de melhor servir ao cidadão catarinense”.

Essa relação que ao lado destacamos em vermelho, contém a lista de vagas disponíveis para os municípios da 2.ª Região Militar. Não significa, ao contrário do propagado em Lages, que são policiais se deslocando para esses municípios. Pelo menos, por enquanto, não há essa definição, como esclarece a nota da PM

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *