Geral

Corredor: Nota cita ‘tomada de iniciativas’

FUNDAÇÃO NÃO DETALHA AS INICIATIVAS. MAS CITA PENALIZAR JEEPEIROS QUE ‘ATACARAM’ O CORREDOR DAS TROPAS

“A Fundação Cultural está formalizando todas as ações possíveis com relação a depredação de patrimônio cultural histórico ocorrido em um dos trechos do Corredor das Tropas na região entre os municípios de Lages e Painel nos últimos dias durante a realização de etapa estadual de evento automobilístico”.

O texto acima se refere a trecho de nota emitida pela Fundação Cultural, cujo teor observa a existência de “denúncias e relatos por meio de fotos e arquivos audiovisuais”, constatando-se que “as participações de possíveis competidores do referido evento degradaram uma das passagens do local histórico com os seus veículos, descaracterizando o local permanentemente”.

AINDA A NOTA

O conteúdo se refere ao Caminho das Tropas como Patrimônio Cultural Imaterial que data do século XVIII, somando cerca de 100 km de corredores de taipas em plena forma. Por fim se observa “as tomadas de iniciativas para que responsáveis sejam penalizados, e para que em próximas atividades como a relatada não ocorram em locais de preservação da nossa memória e identidade cultural”.

PODERIA AGREGAR À PROVIDÊNCIA

Tão logo chegou ao conhecimento do presidente do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural, o atento superintendente da Fundação Cultural, Gilberto Ronconi, a situação posta de vandalismo, caberia designar equipe para fazer inventário em fotos e vídeos sobre a realidade deixada pós passagem dos jeepeiros do Transcatarina. O material captado pelo Conselho de Patrimônio pode ajudar a instruir os procedimentos atinentes ao que, supostamente foi feito e que causou os reclames no Corredor das Tropas.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *