Geral

Covid-19: Moisés opera retomada cautelosa

Governador Carlos Moisés informou que já se tem um planejamento para a retomada da atividade econômica no Estado, afetada pela pandemia. As ações serão gradativas, conforme ocorra uma evolução controlada do número de casos de coronavírus em SC. Objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança. Ao mesmo tempo, a ideia é ampliar em 713 os leitos de UTI nos hospitais em um período de 30 dias, que se somarão aos 801 que já existem.

Na coletiva ao lado do secretario Zaferino (Saúde), Carlos Moisés destacou que toda medida envolvendo o isolamento social será tomada com cautela, sempre levando em conta a evolução do número de casos confirmados, a demanda sobre o sistema público de saúde e os impactos na economia.

A POSTURA CAUTELOSA DE MOISÉS

“Conviver com o vírus é uma árdua tarefa que vamos ter que enfrentar, sempre monitorando nossa curva de casos suspeitos e confirmados e modulando as nossas ações. Esse problema de saúde pública não é simples e não pode ser subestimado. Estamos trabalhando de forma muito responsável, com base nas experiências dos outros países que já sofreram com esse desastre, e precisamos do apoio de toda a sociedade”.

Carlos Moisés tem sido elogiado pela postura na administração da crise, reunindo-se com a equipe e decidindo ações. Inclusive a forma pela qual tem se comunicado com a sociedade transmite segurança, apesar da instabilidade e angústia predominante.

DIZ AINDA O GOVERNADOR MOISÉS

MAIS UTI – “Nós projetamos a quantidade de pessoas que vai procurar a rede de saúde necessitando de terapia intensiva. A partir dessa instalação, vamos monitorar as demandas de forma rápida e objetiva para utilizar outros espaços, inclusive para quem precisar de um atendimento intermediário”.

RETOMADA – “Vamos dar uma resposta à altura do que a sociedade espera. Tomamos as medidas necessárias no momento certo e vamos colher os resultados de todo esse esforço que os catarinenses estão fazendo. Dentro do possível, vamos retomar as atividades do dia a dia”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *