Geral

Três anos da emergência em Lages

EXATAMENTE NO DIA 20 DE MARÇO DE 2020 O PREFEITO CERON ASSINAVA O DECRETO 17.906/20

Três anos. Exatamente três anos desde os nossos primeiros passos em âmbito local no enfrentamento à pandemia da Covid-19. É o ‘aniversário’ do decreto 17.906/20 assinado pelo então prefeito na função, Antonio Ceron, que traçava as primeiras medidas daquilo que viria ser um período de angústias, perdas e sofrimento para o coletivo lageano e, naturalmente, para o mundo todo.

EMERGÊNCIA EM LAGES

“Fica decretada Situação de Emergência de Saúde Pública no Município de Lages, para complementação de ações no plano local de enfrentamento da pandemia decorrente do Coronavírus“. Era o teor do primeiro artigo naquele decreto que depois iria ser sucedido por outras normas de âmbito local, estadual e nacional.

PERDAS E CONTAMINAÇÃO

Oficialmente um em cada quatro lageano foi diagnosticado com Covid-19. Foram 43.526 infectados. Infelizmente, um total de 612 pessoas morreram (dados de 16 de fevereiro deste ano quando eram 102 pacientes com a doença ativa).

SEIS IMAGENS DE TRÊS ANOS ATRÁS…

A estrutura de atendimento iniciou de forma discreta, numa crença que seria algo não tão prolongado…

Depois houve ampliação dos servidores de atendimento e vacinação no Tito Bianchini…

O protocolo exigiu medidas excepcionais para atendimento sem aglomeração…

Eram filas com pessoas mantendo distância, muitas dúvidas e angústia naqueles tempos quando se iniciativa a gestão da pandemia

Havia protocolo até para acessar os supermercados, naquele tempo em que a máscara ainda não havia se tornado obrigatória, inclusive com multa para quem não usasse

Depois veio o primeiro e o segundo lockdown dividindo opiniões e deixando as ruas da cidade assim, com pouquíssimas pessoas circulando. Tempos difíceis que nem parece que já se passaram três anos!

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *