Geral

Coxilha x Ibama: A cruzada no DF

MINISTRO DO MEIO AMBIENTE NÃO RECEBEU COMITIVA DE LAGES. PREFEITO CERON FALA EM SOLUÇÃO DENTRO DE 30 DIAS

Naquele voo direto de antes das 6h da manhã e que chega às 7h30min em Brasília lá estava o prefeito Ceron com lideranças lageanas, como o presidente da Associação Rural, Márcio Pamplona. Embaixo do braço levavam um estudo técnico sobre as normas conflitantes que levaram fiscais do Ibama a desencadear a Operação Araxá. Essa atuação dos fiscais consiste na mesma interpretação dada na Operação Campereada no ano de 2018. Pretendiam que a operação realizada neste começo de julho tivesse (ou tenha) o mesmo desdobramento daquela de 40 meses atrás, cujas notificações foram anuladas.

Acima trecho do documento técnico elaborado por especialistas sobre o assunto em Lages, analisando a Lei da Mata Atlântica, a norma estadual e a realidade da atividade agrícola e pecuária na Coxilha Rica (Lages e Capão Alto)

DESDOBRAMENTO EM BRASÍLIA

A colega Olivete Salmória escreveu ter parecido inútil o esforço do prefeito Antonio Ceron por ter se deslocado a Brasília para uma audiência com o ministro Joaquim Álvaro Pereira Leite (Meio Ambiente). É que a comitiva lageana, apesar da agenda prévia, não foi recebida. Mas o próprio prefeito, ao falar na Clube FM ao final da agenda em Brasília interpretou o desdobramento com otimismo.

O QUE DISSE CERON

“Queremos o entendimento técnico, jurídico e a legalidade. E isso significará liberar as áreas embargadas para a continuidade das atividades do agronegócios. E essa pressão política, com a ajuda da bancada federal catarinense, é de extrema importância”, observou Ceron. Ele disse acreditar que dentro de 30 dias haverá desdobramento sobre essa cruzada na proteção da atividade rural na Coxilha Rica, dentro de uma segurança jurídica. “Não podemos nos omitir de buscar juntos uma solução”, cita o prefeito.

Parlamentares federais Coronel Armando, Carmen Zanotto, Caroline de Toni, Darci de Matos, Hélio Costa e Peninha na conversa com os lageanos, mas sem que o ministro se integrasse ao grupo para deliberar sobre o assunto.

AINDA DE BRASÍLIA

Sobre o não recebimento da comitiva pelo Ministro, prefeito Ceron observou: “É uma história longa que a gente explica mais adiante”.

Do gabinete do deputado Darci de Matos: “O Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, não recebeu a comitiva de Lages, mas assumiu compromisso com o Fórum Parlamentar Catarinense de tratar tecnicamente o assunto quando chegar ao ministério (sic!)”

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *