Geral

Obra que seria impossível em Lages

GRUPO CTG BRASIL INVESTE R$ 2,5 MILHÕES EM REVITALIZAÇÃO HISTÓRICA

Talvez nem os gestores do Grupo CTG Brasil, gigante na geração de energia limpa e concessionária da Usina Hidrelétrica Garibaldi – ali na fronteira de Abdon Batista com Cerro Negro – tenham ideia do presente que deram ao preservacionismo histórico e cultural de Lages. A CTG Brasil que tem empreendimentos no setor energético pelo Brasil e integra um grupo internacional enorme, simplesmente aportou a bagatela de R$ 2.500.000,00 para aquisição e restauro do conhecido Casarão Juca Antunes.

TOTALMENTE REVITALIZADO

A CTG Brasil escolheu a empresa Terra Engenharia para um trabalho quase artesanal de restauro. Foi uma providência cuidadosa e atenta, cujo resultado se vê nas fotos compartilhadas pela área de comunicação da CTG Brasil e também in loco, naquele vai e vem da esquina das ruas Benjamin Constant e Coronel Córdova, bem no coração de Lages.

OBRA QUE SERIA IMPOSSÍVEL?

Sim, não há como se pensar no poder público, a Prefeitura de Lages, desembolsar o montante de R$ 2,5 milhões para aquisição e restauro de uma construção histórica como essa. Viriam críticas, questionamentos e, seria praticamente impossível que se concretizasse a iniciativa que ora se torna realidade.

Uma vista de como ficou o Casarão Juca Antunes depois de restaurado. Obra que não se tornaria realidade não fosse a iniciativa da CTG Brasil

Observem os detalhes no pátio interno remetendo aos ambientes de casarões antigos que por sinal ainda se visualiza em regiões como da Coxilha Rica

MAIS INFORMAÇÕES

De acordo com a assessoria, no dia 1.º de outubro, quinta-feira passada, a CTG Brasil recebeu da FCC – Fundação Catarinense de Cultura um parecer aprovando a restauração. Com isso, o imóvel será entregue ao uso coletivo, a partir da gestão que será feita pela Prefeitura de Lages. Um termo de entrega deverá ser feito no repasse desse patrimônio ao município.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *