Geral

Depois do Marco Regulatório, o Marco Zero

De marco em marco Lages vai tocando a peleia. Depois que o marco regulatório, exigência legal para parceirizar com entidades na liberação de recursos públicos pelo município, causou polêmica e queixas, outro marco entra na pauta. E um não tem nada a ver com o outro. Trata-se da ideia dos vereadores Bugre, Batalha e Amarildo Farias de se constituir alguma referência para o que chamam de marco zero de Lages.

ONDE ISSO, HOMI?

O marco zero, a partir de uma série de considerandos enviada ao prefeito Ceron pelos vereadores (baseados em dados históricos) é para ser ali no meiinho da Calçadão da João Costa, ali nas costas do Nereu. Os vereadores sugerem a criação de um momento do marco zero no local. Talvez com a cápsula do tempo encontrada nos escombros do Aristiliano Ramos.

SEM GAMBIARRAS, POR FAVOR!

Pelos vestígios informados nestes idos de 2019, o propósito do trio de vereadores é que se finque o monumento ali onde está sendo revitalizado o Calçadão. Carece de ser algo, se for levado a efeito, bem pensado e planejado para que uma gambiarra não venha ao mundo contrastar com o modernismo da principal praça da cidade revitalizada. Até para não ocorrer como o Monumento do Getúlio que virou uma geringonça na praça mais atrapalhando que enfeitando a frente da Catedral.

Este teria sido o primeiro prédio de Lages construído como sede da Câmara e da Cadeia. O ‘edifício’ foi demolido em 1904. É nesse local, apontado como sendo ali no atual Calçadão, que se pretende colocar um monumento do marco zero de Lages.

Essa gravura reporta-se a Lages quando do seu primeiro século de existência – 1866. Ali constam alguns ‘edifícios’. Porém no atual Calçadão, pelo que se avista, não tem nada de prédio!

 

EMPÓRIO DA CARNE APRESENTA

A OPÇÃO PARA UM EXCELENTE

CHURRASCO DE FERIADO

Vai receber parentes e amigos para a Festa do Pinhão? Sirva a melhor carne de Lages. São cortes de raças britânicas, animais precoces que garantem maciez e sabor. Procedência garantida e qualidade sem igual. E o preço é esse da promoção!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *