Geral

Doses ‘esquentam’. Vacina suspensa em Anita

SECRETARIA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO SEGUE PROTOCOLO PARA ESSE TIPO DE CASO E ENCAMINHA SITUAÇÃO PARA SECRETARIA DE ESTADO SUBSTITUIR DOSES

Nesta quinta e sexta-feira, 17 e 18 de junho, a população de Anita Garibaldi não terá acesso à vacinação contra a Covid-19. A razão é uma anormalidade decorrente do resfriamento das doses de imunizantes que estavam guardados no sistema de refrigeração da Secretaria Municipal de Saúde. Ocorre que houve uma elevação da temperatura no refrigerador onde estavam armazenadas as doses ultrapassando aos 8 graus positivos.

O QUE OCORRE?

De acordo com o protocolo, quando isso acontece é feito um comunicado à Secretaria de Estado da Saúde, através da área específica, para que o material seja direcionado para análise. Somente depois da verificação é que se definirá sobre a utilização das doses ou não. “Enquanto isso, a Secretaria de Estado da Saúde avalia a disponibilização de outras doses para substituir essas para a imunização das pessoas que seriam atendidas”, informa o secretário de Saúde, Rodrigo Gehrke.

DIGA-SE QUE…

Por mais que alguém possa, de repente, criticar a falta de cuidado que levou a causar o aquecimento das vacinas que deveriam ser mantidas refrigeradas, essa preocupação da Secretaria da Saúde, suspendendo a vacinação e comunicando a Secretaria de Estado da Saúde, evidencia a preocupação em seguir exatamente o protocolo e aquilo que determinam os procedimentos relacionados à imunização.

Secretário Rodrigo Gehrke nesse registro com o prefeito João Cidinei e gestores do hospital Frei Rogério e a solução responsável diante do aquecimento de doses da vacina contra a Covid-19 em Anita Garibaldi

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *