Geral

É normal mudanças na Receita Federal

Deputada Carmen Zanotto precisou deixar o recesso parlamentar, que para ela funciona como uma espécie de sobreaviso, para trocar uns dedos de prosa com o gestor da delegacia da Receita Federal em Lages, Carlos Alberto Padlipskas. A razão foi o descabelamento dos segmentos preocupados com aquilo que é tendência e já aconteceu com outros órgãos: a redução das estruturas públicas devido ao menor quantitativo de servidores atuando e a implementação da tecnologia.

ISSO NÃO É DE HOJE

Num passado não tão tão distante, o INSS tinha uma gerência em Lages. A restruturação deixou a estrutura subordinada à gerência de Florianópolis. Houve quem visse desprestígio para a cidade. Nada disso. É a tendência. Tanto que as três superintendências do Sul se tornaram uma, englobando SC, PR e RS.

FIM DO CARA A CARA

Quem quer se aposentar atualmente não vai mais ao INSS. É tudo on line. E inclusive um protocolo de pedido em Lages pode ser analisado por um servidor lá do norte do Paraná. Em breve, pedido daqui pode ser analisado no Acre. E protocolo lá do Iapoque ser despachado por um servidor atuando em Lages.

OU SEJA E INCLUSIVE

Essa ‘desidratação’ das estruturas públicas não tem nada a ver com representatividade política. Não foi Bolsonaro que desenhou essa modernidade de sistema. E nem será ele que vai parar. É um desafio de diminuir o Estado. E se Lages ficar sem ‘delegacia’ da Receita Federal não vai mudar quase nada. Mais de 90% dos procedimentos são on line. Ademais, Joaçaba é logo ali, depois do rio Inferninho.

Carmen, porque erradamente apontaram que a eventual mudança de status da estrutura da Receita Federal em Lages é falta de representatividade política, foi em busca de informações, dialogando com o delegado Padlipskas. Ficou sabendo que é reestrutura de cargos. Menos gente trabalhando e as mesmas e até mais demandas. Daí carece de reestruturação e isso não tem representatividade política que mude.

Compartilhe

1 comentário para: “É normal mudanças na Receita Federal”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *