Geral

E se Jorginho virar ministro de Bolsonaro?

EM TESE ELE PODERIA SAIR DO PÁREO NA DISPUTA AO GOVERNO CATARINENSE CLAREANDO MAIS O PROCESSO ELEITORAL DE 2022

A disputa ao governo catarinense parece bem clara. No elevador da subida, Senador Amin discursa que o PP deve ter candidato a governador, mas que não necessariamente deve ser ele o nome. O Careca lidera as pesquisas. Num andar logo adiante aparece o atual governador Carlos Moisés, naquela coisa de que a busca de reeleição, apesar dos percalços do mandato, sempre tem suas vantagens.

E…

Logo depois do térreo aparecem Jorginho Mello, Merísio e até Colombo, de lembrança normal pelo fato de ter sido governador recentemente. Na lista ainda aparecem ou devem aparecer outros nomes, visto que o cenário vai se configurando melhor com posicionamentos do PDT (Coruja), MDB (Antídio), PT (quem seria?) e assim por diante.

O FATOR JORGINHO

Colegas de imprensa ao nível do mar dão vasão a uma notícia que já vem sendo cogitada faz algum tempo e o desdobramento ocorre com certa demora. É a hipótese do Senador Jorginho Mello se tornar Ministro de Bolsonaro. Aliado do Presidente da República, o ex-bancário catarinense ali de Ibicaré atuaria em alguma pasta ligada ao setor econômico ou social. Não se acredita que ele se tornaria Ministro de Bolsonaro nesta metade de ano para se desincompatibilizar em março para disputar o governo catarinense. Esse seria o principal reflexo do seu embarque na equipe do governo Bolsonaro.

Na esfera cogitativa, a eventual posse de Jorginho como Ministro de Bolsonaro abre as portas para que a primeira suplente, dona Ivete Appel da Silveira, torne-se Senadora. Seria uma reverência à memória do saudoso LHS!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *