Geral

Eleição: Alguma surpresa na Serra?

MAIOR SURPRESA FOI EM OTACÍLIO COSTA. NÃO O RESULTADO, MAS A DIFERENÇA

Além dessa disputa acirrada e vencida com quase consulta ao VAR por Antônio Ceron em Lages, das eleições nos 18 municípios da Amures pouco se aponta como fora da curva. Puxamos três excepcionalidades que as urnas apontaram da votação de domingo:

SÃO JOAQUIM

Giovani Nunes (PSL) era apontado como favorito em São Joaquim. Havia eleitor citando que nem deveria ter disputa, visto o trabalho do atual prefeito. Mas Giovani conseguiu costurar, deixando o PSDB para se filiar ao PSL e, mesmo nessa troca, os tucanos se mantiveram com ele. Giovani repetiu o percentual do resultado do governador Moisés em Santa Catarina: 71,22% dos votos.

A segunda maior votação da Serra Catarinense a Giovani Nunes. Só Evandro Frigo na reeleição em Urupema conseguiu percentual maior: 75% dos votos. No registro Giovani com dona Ana Melo, a vice do PP

URUBICI

Trocando dois dedos de prosa com Mariza Costa antes da eleição ela se demonstrava tensa e otimista. Estava enfrentando um prefeito três vezes eleito e que buscava a reeleição em Urubici. Mas dessa feita o eleitor apostou em Mariza, a primeira prefeita da história do município.

Mariza Costa, a prefeita eleita de Urubici pelo PP

OTACÍLIO COSTA

Candidato Robson Medeiros (PSD) saiu na frente na disputa em Otacílio Costa. Chegou a pontuar 20% de vantagem para Fabiano Baldessar. Mas os indecisos eram ampla maioria. Aos poucos o candidato do MDB foi evoluindo, empatou a disputa e depois disparou. Tanto que o resultado de Otacílio Costa foge da curva. Era prevista uma vitória de Baldessar. Mas não com tanta diferença.

Baldessar obteve 1.665 votos a mais que Robson Medeiros que liderava a chapa do PSD. Percentualmente foram 15% de vantagem do emedebista sobre o oponente. Uma senhora vitória!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *