Geral

Emblemática declaração de Colombo

Na entrega das obras da revitalização do Calçadão, ex-governador Colombo foi convidado a participar e também discursar. Entre um ode e outro sobre a nova roupagem da principal praça de Lages, colocou a questão da obra de conclusão da nova ala do Hospital Tereza Ramos na fala:

– Espero que concluam o Hospital Tereza Ramos. Essa não é, como diz o representante do governador (Juliano Chiodelli), uma obra do partido A ou B, do político A ou B. O lageano não aceita ser perseguido e nem enrolado!

 

MAS NÃO É BEM ISSO, CERTO?

De fato, o lageano não gosta de ser perseguido e tratado com indiferença em relação às demandas que são urgentes e necessárias. Mas enrolado, embora também não goste e nem aceite, isso o lageano tem sido. A própria obra de ampliação do Hospital Tereza Ramos confirma o quanto o lageano foi enrolado pelo governo do próprio Colombo. Se darmos uma olhada no noticiário sobre a conclusão da obra e entrada em operação da nova ala, ficará claro que houve enrolação. Logo…

A cutucada de Colombo sobre o hospital repercutiu no Estado. Mas acirrar os ânimos a essas alturas não vai concluir a obra, até porque, como dizia o próprio ex-governador, briga política não constrói escola e nem hospital

 

HISTÓRIA É CONTADA PELOS FEITOS

Há de se argumentar que a crise retardou isto ou aquilo em relação às obras do hospital. Mas na história não se reserva cantinhos de páginas para as crises e sim para os feitos. O provável livro Além do Continente das Lajens – em breve no mundo – reserva um pedaço sobre essa obra urgente e não feita.

E assim, não houve o diálogo abaixo, mas se encaixaria…

– Povo gosta de obra, Raimundo! Imagina essas pessoas aplaudindo a inauguração do hospital!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *