Geral

Emprego: Lages recupera vagas

ABRIL E MAIO: 1.531 DEMISSÕES. JANEIRO A OUTUBRO: 1.624 VAGAS GERADAS

Mais um motivo para que gestores municipais, considerando aquilo que pensam dirigentes do setor produtivo, não errem a mão na hora de adotar medidas diante do atual quadro da pandemia. É preciso caminhar num fio de navalha para não adotar medidas demasiadas restritivas e, ao mesmo tempo, proteger a população. Dizemos isso diante dos números animadores da economia lageana, considerando dados da geração de empregos.

MAIS DE 500 VAGAS EM OUTUBRO

CAGED – estrutura vinculada ao Ministério da Economia – divulgou dados da geração de empregos formais no décimo mês do ano. Lages deu um salto naquela matemática de empregar mais que demitir. Foram 504 vagas geradas em outubro.

A MATEMÁTICA DE 2020

O número é tão positivo que, somados os demais meses do ano em que se gerou mais vagas que demissões, subtraindo aquelas lamentáveis 1.531 demissões de abril e maio, temos um superávit na empregabilidade na cidade de 93 vagas.

Dá uma olhada no comportamento do mercado de trabalho em Lages e tire suas próprias conclusões.

INTERPRETANDO

Vínhamos de uma crescente em janeiro e fevereiro. Março patinou com o início da pandemia, abril e maio foram horríveis e, na sequência veio uma recuperação de vagas com esse número expressivo de vagas geradas em outubro: 504

Compartilhe

1 comentário para: “Emprego: Lages recupera vagas”

  1. Essa história de desemprego é pura balela. Aqui em Itajaí há empresas ofertando vagas e não encontram candidatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *