Geral

Érico Lang: Um autor lageano

JOVEM TEM SE ENVEREDADO PARA O DESAFIO COMO ESCRITOR

Ele tem nome de escritor renomado e trilha um caminho para encontrar seu lugar ao sol nessa atividade nobre, nem sempre reconhecida, mas que garante realização plena. É Érico Lang que, como acadêmico do Curso de Direito, tem colocado em seus enredos temas relacionados à área jurídica, mesclando ainda um pouco de mistério e boas lições naquilo que escreve.

SETE LIVRO E CONTANDO…

Érico Lang escreveu sete livros solo e tem participação em outras obras. Depois de lançar seus livros pelas editoras Safira e Bioesfera, agora participa da fundação de uma terceira editora, na qual será consultor de marketing e editor quando convocado. Por sinal, essa nova editora é criação conjunta de vários professores brasileiros e estrangeiros que se inspiraram no trabalho do jovem autor.

Com tema jurídico como pano de fundo no enredo de suas obras, Érico Lang está lançando O que tem lá fora? que abordará tráfico de crianças e pedofilia. Um dos diferenciais da nova obra é a ilustração. A narrativa simples e cheia de mistérios tem ilustrações de Aninha Côbo. O registro acima é da última obra (a sétima) lançada por Érico.

O QUE TEM LÁ FORA?

PELO PRÓPRIO AUTOR...

“A família é um tema muito importante nesse livro. Serão três, vivendo a mesma história. São filhos tendo que lidar com a falta de caráter dos pais. Também pais lidando com escolhas de vida dos filhos e irmãos que são unidos mais do que tudo nesse mundo. Haverá uma raposa misteriosa, ela não será um símbolo de traição, irá representar o mistério e a coragem de resolver conflitos”.

Sobre a ilustração de O que tem lá fora? o autor aponta: “Aninha Côbo soube retratar isso nos desenhos que fez. Os personagens parecem meigos, mas eu não coloco minha mão no fogo por nenhum deles”.

LANÇAMENTO E NOVAS OBRAS

O lançamento do livro será dia 18 de novembro, no Simpósio Internacional do Centro Universitário Unifacvest. Ainda final deste ano, serão lançados mais dois livros de Érico Lang. Um deles relacionado a um romance regional e o outro já tem título: “Crimes passionais e o que não aprender com eles”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *