Geral

Fake news do Gringo sobre empregos?

É IMPROCEDENTE A INFORMAÇÃO DA GERAÇÃO DE 12.263 ‘NOVAS VAGAS’ DE EMPREGO EM LAGES EM SETE MESES. O QUE HÁ NA AMPLA MAIORIA DOS CASOS É ROTATIVIDADE EM VAGAS JÁ EXISTENTES

Nem o entusiasmo e a defesa de um noticiário positivo para a cidade, que a gente também é adepto, permitirá que se aceite uma informação improcedente compartilhada pelo prefeito Ceron em suas redes sociais sobre geração de empregos em Lages. Olha o que fora compartilhado no Instagram:

Na verdade o estagiário (vamos colocar a culpa em alguém) foi lá no banco de dados do CAGED e somou todas as pessoas que foram contratadas de janeiro a julho, chegando a 12.263 trabalhadores.

ENTRETANTO

Esse número não é de ‘novas vagas de emprego formal geradas’. Trata-se, a ampla maioria (na verdade 10.803) de vagas já existentes e ocupadas numa prática que é a rotatividade de emprego formal. Tais vagas já existentes foram preenchidas por trabalhadores que saíram de um emprego e ingressaram em outro, em vagas não ‘geradas novas’. As vagas novas geradas são apenas aquelas que excedem os desligamentos/demissões no período.

OU SEJA

Além de não proceder a informação de 12.263 novas vagas geradas em sete meses, os dados demonstram também a significativa rotatividade de mão de obra na cidade, onde, num período de 7 meses, mais de 10.800 pessoas, em tese, pediram desligamento (ou foram demitidas) de um trabalho e ingressaram em outro. Daí temos 1.460 vagas a mais ocupadas. Essas sim podem ser consideradas ‘novas geradas’.

TAMBÉM NÃO PROCEDE

A afirmação de que “em julho, mais de 1.600 lageanos passaram a trabalhar com carteira assinada” também é inconsistente. Na verdade, 1.692 pessoas tiveram a CTPS registrada em julho. Mas 1.673 foram demitidas. Logo, não há novas 1.600 vagas de trabalho em julho preenchidas. São vagas já existentes, abertas com desligamentos que foram preenchidas, naquela rotatividade de sair de um trabalho e ir para outro. Vagas a mais criadas em julho totalizam 19. Bem menos que 1.600, portanto.

ASSIM

Quisera que Lages tivesse criado mais de 12.263 novas vagas de emprego neste ano. Mas não procede. Joinville, para se ter ideia, criou 12.287 novas vagas entre janeiro e julho. Lages teria empatado com o maior município do Estado.

CAUTELA

É até perigoso divulgar de forma oficial pelo prefeito Ceron um dado desses, criando euforia. Daqui a pouco uma multidão aparece aqui já que haveria esse eldorado de empregos na cidade. Mas isso não procede. A cidade está bem, está gerando mais empregos que fechando vagas. Mas não é para tanto, como a equipe do Gringo tenta vender. O teor é falso, é fake. E o prefeito, de uma credibilidade inconteste, não precisa disso!

Compartilhe

1 comentário para: “Fake news do Gringo sobre empregos?”

  1. Amigo Edson, jamais uma administração que se importa apenas com empresas que vem de fora da cidade, sem dar atenção aos micro, pequenos e médios empresarios da sua propria cidade, jamais tera um balanço de geração de empregos como este, não precisa nem pesquisar pra saber que é fake…digo isso pq estou a mais de 2 anos tentando falar com o secretário do desenvolvimento de Lages e nem resposta pelo watss consigo….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *