Geral

Faltam medicamentos em Campo Belo

E NÃO É POR FALHA DA PREFEITURA NO PROCESSO DE COMPRA. SIMPLESMENTE OS LABORATÓRIOS NÃO CONSEGUEM ENTREGAR ALGUNS ITENS

Não é caso isolado em Campo Belo do Sul. Mas a área de saúde exterioriza o assunto até para que a população tenha conhecimento da realidade e dificuldade. O processo de aquisição é feito como de costume e a encomenda é protocolada nos laboratórios. Entretanto, alguns itens não chegam para manter o estoque da Farmácia Básica. E a razão é a dificuldade dos laboratórios em atender as demandas.

ENTENDA A QUESTÃO

São medicamentos adquiridos e distribuídos gratuitamente à população. Mas como a matéria-prima utilizada na produção de tais medicamentos depende do mercado externo, há dificuldade dos laboratórios em acessar alguns específicos e, consequentemente, despachar para os municípios. “A falta de medicamentos tem afetado não só farmácias, mas hospitais e unidades públicas de saúde na maioria das cidades do País”, confirma a informação vinda de Campo Belo do Sul.

A LISTA EM FALTA

O farmacêutico responsável pela Farmácia Básica da UBS Central de Campo Belo do Sul, Elias Severo Varela, observa que o desabastecimento se dá pela ausência de matéria-prima para compor as substâncias, mas também pela escassez de insumos para embalagem. Entre aqueles que não têm a disponibilidade regular estão: Azitromicina suspensão, Espironolactona 25mg, Levotiroxina, zolpidem, Nimesulida e Rosuvastatina.

Farmacêutico Elias Severo Varela e a realidade da falta de alguns medicamentos por situação alheia à gestão em Campo Belo do Sul

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *