Geral

Fecha UBS: Solução ou aglomeração?

NÃO HA FÓRMULA PARA ENFRENTAR A COVID-19. PORÉM, HÁ MEDIDAS QUE…

A decisão do prefeito em exercício Juliano Polese dando o aval ao fechamento das Unidades Básicas de Saúde (UBS) para o atendimento rotineiro, encontra discordância daqueles abrangidos pela medida: os moradores dos bairros. Há entendimento que, à medida que se restringe o acesso a serviços rotineiros, acena-se para a possibilidade de aglomerações entre aqueles que buscam atendimento.

URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

De acordo com comunicado da Secretaria da Saúde, desde esta segunda-feira, pacientes somente serão atendidos nas UBS em caso de urgência e emergência. Porém, nesses casos já existe a UPA para atender. O que as UBS fazem é o atendimento rotineiro exatamente para evitar aglomerações na UPA. Daí que em termos de gestão e prevenção, a medida que restringe atendimentos nas UBS pode ser interessante, mas perante aqueles que utilizam rotineiramente as unidades de saúde, não é bem assim.

Consultas médicas já agendadas, atendimentos odontológicos e outros procedimentos estão suspensos para priorizar o enfrentamento à Covid-19. Porém, outros males que afetam a população não entram em recesso por causa da pandemia.

Compartilhe

1 comentário para: “Fecha UBS: Solução ou aglomeração?”

  1. Somente Covid-19! Todas as demais doenças e enfermidades podem matar, sem problemas! Isso sem falar que as UBS fazem um excelente trabalho preventivo! A prevenção também não tem importância! Muito correto a tua colocação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *