Geral

Festa do Pinhão e a questão do edital

DONO DA GABY PRODUTORA COMPARTILHA TRECHO QUE CONSIDERA EVIDÊNCIA DE EXCLUSÃO DE EMPRESAS INTERESSADAS EM PARTICIPAR DA LICITAÇÃO

Até não iria tocar no assunto porque na mensagem, mas visualizo que a jornalista Olivete Salmória o fez e há certo fundamento nos argumentos do empresário Beto Ody. Em tom de desânimo ele apontou que “irá aguardar um novo governo e uma licitação séria, sem direcionamento onde ganharia o melhor sem favorecimento”. A referência é a uma das alíneas do edital de licitação da Festa do Pinhão, onde excluiu empresas como a própria Gaby Produtora de participar do certame.

O empresário compartilha o print do edital e interpreta observando que a exigência que a empresa participante tenha pelo menos um artista nacional pertencendo ao seu casting afasta os concorrentes.

BETO ODY PONDERA…

“Porque uma produtora precisa ter um artista nacional em seu casting? Tem 25 anos que a Gaby faz eventos, inclusive cinco Festas do Pinho, e nunca teve nenhum artista no seu casting“. Beto Ody observa que a vencedora da licitação é a única produtora do Sul do País que tem diversos artistas em seu casting. “Precisa desenhar?” Indaga o dono da Gaby Produtora chateado. Beto aponta a situação como reflexo “de tantas outras situações que estão acontecendo na Prefeitura de Lages”. E conclui observando que “só vamos calar para não prejudicar a economia de Lages”.

EM TEMPO

Quando ele fala em “só vamos calar” significa que não encaminhar uma denúncia ou procedimento que pudesse causar alguma celeuma no andamento dos atos para realizar o evento. Porque isso poderia colocar em dúvida a realização da Festa do Pinhão, o que seria prejudicial para a economia de Lages.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *