Geral

Festa do Pinhão terá nova licitação

CERTAME SERÁ LANÇADO NA METADE DE MARÇO PARA ESCOLHER A EMPRESA QUE TOCARÁ O EVENTO NESTE ANO DE 2022

Rádio Clube FM antecipou a informação ouvindo o Superintendente da Fundação Cultural de Lages, Gilberto Ronconi, sobre a nova licitação que será lançada pela prefeitura para definir a gestão privada da Festa do Pinhão. De acordo com as informações colhidas pela equipe de Conteúdo da Clube FM, a razão do novo certame é o fato da necessidade de atualizar alguns regramentos relacionados à licitação anterior (e que ainda estaria em vigência), considerando a defasagem causada pelos dois anos (2020 e 2021) sem realização da Festa.

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES – Mais que importante, essa nova licitação é necessária. A realidade de valores, inclusive de shows em 2020 era uma. Agora é outra situação que torna até temerário para uma empresa investir tipo R$ 8 milhões (estrutura, sonorização, divulgação e cachês) sem garantia de retorno.

DEMOROU DEMAIS – Nem precisamos escrever isso. Mas a nova licitação deveria ter sido pensado um pouquinho antes. Lançá-la na metade de março pode demandar tempo insuficiente para a empresa vencedora preparar uma boa programação de shows nacionais. Isso sem contar que pode haver recursos e o certame atrasar.

CALA BOCA DE CRÍTICOS – A licitação da Festa do Pinhão estará aberta. Pode participar qualquer empresa, de qualquer parte do País. Razão para críticos, como o vereador Jair Júnior, ficarem atentos, observarem o que ocorre e não acusar, ao final, que há conluio para esta ou aquela empresa vencer o certame. Como já ocorreu anteriormente.

PARA QUEM A GENTE TORCE – Não fazemos segredo. Nem sei se a Gaby Produtora virá para a disputa. Mas não vejo outra parceria no mercado para garantir o padrão da Festa do Pinhão, exceto Beto Oddy e Lauri da GDO. Eles têm nossa torcida.

O último mar de gente no Conta Dinheiro foi em 2019 na Festa do Pinhão daquele ano. Depois veio a pandemia e o evento deixou de ser realizado por dois anos

PÚBLICO DEFENDE A REALIZAÇÃO DA FESTA

Citando o vereador Jair Júnior e seus conteúdos de rede social, ao comentar que o evento acontecerá neste ano, seus próprios seguidores opinam positivo pelo evento, considerando importante (para a economia de Lages) a retomada. Há alguns que falam que não irão e outros que a festa dá prejuízo. Aos que não irão, não tem problema. É só não atrapalharem, criticando um evento que é necessário para Lages independente de quem seja o prefeito, que já estarão ajudando. Aos que dizem que dá prejuízo, o fazem sem conhecimento de causa. A festa está terceirizada e a prefeitura só gasta com Concurso da Rainha da Festa, Sapecada e Recanto. O gasto maior é com a empresa que banca os cachês de shows, sonorização e estrutura, além de divulgação.

COMO ESTÁ A QUESTÃO DE CACHÊS

Se a prefeitura de Lages for realizar a Festa do Pinhão, ela deve ser cancelada de novo. Não há como o município bancar um evento do gênero, considerando custo da estrutura e dos shows que beirariam os R$ 12 milhões. Abaixo uma ideia do valor dos cachês de atrações nacionais (apenas os sertanejos):

Gustavo Lima – R$ 800.000,00

Jorge & Matheus – R$ 500.000,00

Henrique & Juliano – R$ 500.000,00

Zé Neto & Cristiano – R$ 400.000,00

Luan Santana – R$ 400.000,00 ou +

Wesley Safadão – R$ 350.000,00

Zé Felipe (sic!) – R$ 300.000,00

Bruno & Marrone – R$ 300.000,00

Maiara & Maraísa – R$ 300.000,00

OU SEJA

Para o poder público contratar um elenco desses é algo impossível, considerando as outras prioridades de gestão. Isso sem contar que uma Anita ou os DJs mais aclamados do momento também têm cachês nas alturas. Significa que se licita e contrata uma empresa para realizar um evento do gênero, ou o município faz uma quermesse e gasta tipo R$ 1 milhão no máximo para tentar movimentar a cidade.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *